A HTC anunciou oficialmente o HTC One E8, uma versão alternativa ao smartphone de elite da empresa, o HTC One (M8). A diferença em apenas uma letra já entrega que o aparelho não é exatamente um novo modelo: trata-se de uma versão mais barata e levemente menos potente do gadget de elite da fabricante.

O mais novo membro da família da HTC é revestido por policarbonato, em vez de metal. Ele será disponibilizado em quatro versões: branca, preta, azul e vermelha. O aparelho ainda é Dual Nano SIM, o que significa que ele deve ser vendido em "mercados selecionados" e emergentes — a China, por exemplo, já é o primeiro país confirmado a receber o smartphone.

Poucas diferenças

A ideia da HTC é oferecer um aparelho que seja mais barato, porém não uma versão "mini" e piorada. Por isso, detalhes como o processador, a memória RAM e a tela de qualidade foram mantidos tanto no M8 quanto no E8.

Sem contar a mudança de material de revestimento e alguns poucos milímetros de diferença nas dimensões, a grande diferença está na câmera. Em vez da tecnologia Ultrapixel com duas lentes, há "somente" um sensor de 13 MP na traseira.

Ele ainda é Dual SIM e suporta bem menos bandas de frequência que o M8. Tecnologias como o BoomSound (alto-falantes com amplificadores na frente do aparelho) e Motion Launch (sensor de gestos) foram aprovadas no modelo anterior e mantidas neste.

Identidade própria

Mas isso não significa que o HTC One E8 não possa ter as próprias melhorias. O aparelho tem um design mais curto que o E8, sendo ergonômico e cabendo na mão do usuário perfeitament e em qualquer posição.

A câmera frontal tem um timer lateral para você não perder o momento do disparo da selfie. Um editor acoplado ainda ajusta tons de pele e faz alterações rápidas para melhorar o retrato.

Disponibilidade

Aparentemente, o aparelho sem planos de dados de operadoras custará US$ 450 na China — quase metade do preço do HTC One M8. O lançamento inicial está programado para junho.

Cupons de desconto TecMundo: