As notícias a respeito de como os carros estão se tornando cada dia mais tecnológicos já são uma constante nas nossas vidas, seja com relação aos avanços contínuos dos veículos autônomos ou a outros recursos inteligentes que já podemos encontrar em qualquer automóvel. Embora ainda estejamos relativamente longe de ver os modelos sem motorista tomarem as ruas, já não é mais tão difícil ver opções com uma série de novidades conectadas.

Aqui no TecMundo, já falamos sobre alguns desses automóveis que ganharam versões mais tecnológicas, como a nova geração do Gol e o Focus 2016. Trazendo funções avançadas especialmente no que diz respeito aos sistemas de infotainment, esses itens realmente servem como atrativos em modelos de segmentos mais módicos.

Quando falamos de veículos mais caros, no entanto, é a forma como a tecnologia é aplicada que conta. É por isso que a Honda trouxe de volta para o Brasil o seu sedã médio-grande Accord 2016, que oferece um pacote ainda mais tecnológico, mas sem fugir muito da receita que o tornou um sucesso nos Estados Unidos.

Especificações técnicas gerais do Honda Accord 2016 EX V6

Apesar de ser considerado um sedã médio lá fora, o Accord chega por aqui para ocupar o topo da linha da Honda – posição antes preenchida pela crossover CR-V – e acaba se encaixado no segmento de sedãs grandes. Dessa forma, ele compete com velhos conhecidos, como o Toyota Camry, o Volkswagen Passat e o Ford Fusion. Por aqui, ele é vendido em apenas uma versão: a EX V6.

O TecMundo teve a oportunidade de testar o Accord durante uma semana para conferir todos os seus aspectos e determinar qual é a experiência de dirigi-lo na rotina de trânsito de uma cidade grande. Será que as adições tecnológicas trazem vantagens reais para os motoristas? O valor de R$ 160 mil faz sentido pelo que o carro apresenta? Confira nosso review completo a seguir:

Tapa no visual

Por fora, a nova identidade visual da Honda conferiu uma cara levemente mais arrojada para um carro que é tradicionalmente mais sisudo e conservador. O novo Accord possui um visual com linhas fortes que dão um ar levemente esportivo – que também é reforçado pelas entradas frontais de ar, as novas rodas de liga leve de 18 polegadas, o discreto spoiler traseiro e os largos escapamentos duplos.

A nova identidade visual da Honda conferiu um ar levemente esportivo ao Accord

Os novos faróis são full-LED, inclusive os de neblina e as luzes traseiras, e somam-se a um novo conjunto de grade, capô e para-choques para fechar a dianteira com a identidade visual que vem sendo usada pela fabricante japonesa em seus veículos.

O Accord possui nada menos do que 1,85 metro de largura por 4,91 metros de comprimento, com cerca de 2,77 metros de distância entre os eixos. É claro que o tamanho acaba tornando mais difícil manobrá-lo em algumas situações, mas é justamente pensando nisso que a Honda trouxe os bem-vindos sensores de proximidade dianteiros, que se somam aos traseiros e exibem um alerta visual e sonoro, facilitando bastante a tarefa de colocá-lo em espaços mais apertados.

Novo design é agradável e passa um ar de esportividade ao sedã

Tecnologia que facilita...

O Accord conta com uma câmera traseira que é acionada assim que a marcha à ré é engatada, exibindo imagens da traseira na tela do painel – com direito a linhas de projeção que mostram para onde o veículo deve ir de acordo com a posição atual do volante. Com um toque no display, é possível alternar entre três ângulos de visão, o que garante que suas manobras sejam realizadas com mais facilidade e segurança.

Um recurso que fazia falta no Accord e que já estava tinha equivalente presentes em alguns outros concorrentes, como é o caso dos Volvo, era o sistema Honda LaneWatch, que consiste de uma segunda câmera localizada logo abaixo do retrovisor direito. Podendo ser acionada ao dar a seta para o lado do sensor ou pelo simples apertar de um botão na alavanca do lado esquerdo do volante, a função serve para eliminar o ponto-cego na lateral direita do carro, reduzindo o risco de fechadas acidentais.

Como já é de praxe, o volante tem comandos que permitem que você controle o som e algumas outras funções do carro, como é o caso do piloto automático – que, infelizmente, não é adaptativo. Isso significa que, apesar de você poder definir qual será a velocidade de cruzeiro que o carro manterá automaticamente, ele não conta com a opção de estabelecer uma distância segura do carro da frente sem a necessidade de interferência do motorista.

A chave do Accord conta com sensor de aproximação, abertura e fechamento global de portas, vidros e teto solar. A função mais maneira desse “controle remoto”, no entanto, permite ligar o carro remotamente – e ele inclusive ativa o ar-condicionado na temperatura de 22 graus para garantir que tudo esteja nos trinques quando você entrar.

Especificações de segurança e assistentes autônomos do Honda Accord 2016 EX V6

... E que entretém

A melhor parte do Accord em termos de tecnologia, no entanto, é o seu sistema de infoentretenimento. Mesmo desconsiderando a presença do Android Auto e do Apple CarPlay, a Honda já consegue apresentar um pacote bastante completo com um sistema de som de excelente qualidade e uma ótima interface para selecionar estações de rádio e trocar de músicas no celular via Bluetooth, em CD ou em dispositivos USB.

Andar no Accord é silencioso como estar dentro de um grande fone de ouvido com noise-cancelling ligado

São quatro alto-falantes, dois tweeters e um subwoofer presentes, que garantem uma ótima experiência sonora, independentemente do volume escolhido – que pode chegar a patamares ensurdecedores, se você quiser. O tratamento acústico do Accord também conta com algumas artimanhas tecnológicas, fazendo com que até o silêncio pareça mais silencioso dentro do carro.

Esse efeito é possível graças às caixas de som, que emitem frequências inaudíveis que se adaptam aos sons externos para anular ruídos incômodos. É como estar dentro de um grande fone de ouvido com o recurso de noise-cancelling ligado.

O sistema de infoentretenimento oferecido pela Honda também agrada pela qualidade da sua tela touch capacitiva de 7,7 polegadas, que responde da mesma forma que a de um smartphone. Isso se torna particularmente agradável quando usamos o sistema de GPS do Accord, utilizando o teclado digital do display para digitar o endereço com facilidade.

A tecnologia de navegador da Honda funciona bem e possui recursos bastante robustos, especialmente se você estiver em uma das principais capitais brasileiras. Nessas cidades, o GPS pode usar informações obtidas pela internet de um celular pareado para exibir dados sobre o trânsito e ocorrências. Além disso, em alguns municípios o mapa até exibe fotos das bifurcações no seu trajeto, evitando confusões.

Da palma da mão para a tela do carro

Se toda essa experiência já é agradável por conta própria, a situação só melhora com a presença do Android Auto e do Apple CarPlay. Ao ligar o celular compatível com o sistema da Google ou com o iOS, torna-se possível usar o sistema de voz e a tela touch para interagir com o Google Now e a Siri.

As autoridades de trânsito impedem que sistemas de infoentretenimento ofereçam funções que sirvam de distração para os motoristas, o que faz com que os resultados das assistentes não sejam tão completos quanto nos celulares. Ainda assim, é inegável que o sistema de interpretação de fala e as respostas dele aos comandos de voz são muito superiores aos presentes nos sistemas nativos de alguns carros de outras fabricantes.

Além disso, o Android Auto e o CarPlay permitem usar versões adaptadas de alguns aplicativos do seu smartphone, como Mapas, reprodutores nativos de musica e até serviços como o Spotify – tudo direto do display touch do carro. Ao receber uma mensagem, é possível tocar na notificação no painel para que o assistente de voz leia o conteúdo para você e até permita que você dite uma resposta sem ter que tirar as mãos do volante.

Especificações de entretenimento e conforto do Honda Accord 2016 EX V6

Conforto de sobra

O interior do Accord, ao contrário das mudanças externas, traz a sobriedade que é uma marca registrada dos carros do segmento. O tradicional couro está nos assentos, volante, painel, portas e manopla do câmbio, enquanto outras partes usam plásticos emborrachados. As pedaleiras feitas de alumínio são os itens mais "esportivos" na parte de dentro do carro.

Independentemente da altura do motorista, sentar para dirigir este carro é uma experiência agradável do começo ao fim. Os ajustes oferecidos pelos botões elétricos nas laterais dos bancos dianteiros são bem amplos. Além das regulagens comuns de proximidade do painel e elevação dos assentos, é possível ajustar a inclinação do encosto de cabeça e, no caso do motorista, o suporte lombar. Para os ocupantes de trás, o espaço é satisfatório até para os mais altos, tanto para as pernas quanto para a cabeça.

Controles elétricos na lateral dos assentos dianteiros permitem fazer ajustes de altura e inclinação

Diferentemente do seu principal concorrente, o Camry, que conta com três zonas de climatização – individuais para motorista, passageiro e banco de trás –, o Accord permite o ajuste de temperatura apenas para duas partes: o motorista e o passageiro. Enquanto o Honda City tem esses controles em uma tela touch, no top de linha eles ainda são feitos pelos botões abaixo do sistema de infotainment.

Em termos de capacidade do porta-malas, o tamanho agrada: com um volume de 506 litros, expansível por meio do rebatimento dos bancos traseiros, há espaço suficiente para o transporte de quantidades consideráveis de malas e objetos.

Potente e econômico (na medida do possível)

Muitas montadoras têm seguido uma tendência mundial que consiste da criação de motores cada vez menores e sobrealimentados. No Accord, porém, a Honda insistiu em seu robusto seis cilindros e manteve uma função bem interessante: ao ligar o modo econômico, três deles são desligados em rotações de até 2 mil RPM, o que garante que o carro consiga alcançar a marca de 8 km/l dentro da cidade e 14 km/l na estrada.

Não é algo novo lá fora, mas por aqui não são muitos modelos que fazem isso. Ainda assim, basta pisar mais forte para que o motor "acorde" e mostre todo o seu fôlego: o Accord 2016 pode fazer de 0 a 100 em apenas 6,8 segundos.

O câmbio automático de seis velocidades ajuda tanto na economia quanto no desempenho do carro

Outro componente que joga tanto a favor da economia quanto do desempenho mais animado do carro é o câmbio automático de 6 marchas. A tecnologia garante um funcionamento mais confortável, com rodagem em baixas rotações, mas que também pode ser controlado através de paddleshifts no volante quando você quiser uma direção mais dinâmica – que pode ser obtida através do uso do modo "Sport".

Tudo isso mostra que o Accord tem uma pegada versátil, que pode agradar mais do que apenas aqueles que já conheciam e eram donos assíduos dos modelos anteriores.

Teste de consumo

Para medir com segurança a quantidade de gasolina usada pelo carro, anotamos a quilometragem no momento em que enchemos o seu tanque. Então, rodamos um dia inteiro e voltamos ao mesmo posto, completando o reservatório novamente e anotando a distância percorrida e quantidade de litros consumidos.

Essa metodologia foi aplicada quatro vezes, sendo uma no modo Drive com o botão Econ desativado, outra na mesma modalidade, mas com a função de economia ligada, e a duas demais no Sport, também alternando a ativação desse recurso. Os resultados dos testes, que foram conduzidos em percursos mistos (parte na cidade e parte na estrada), foram os seguintes:

  • Modo Drive com função Econ desativada: consumo de 9,3 litros de gasolina em um percurso de 55 km, resultando no consumo aproximado de 6,02 km/l;
  • Modo Drive com função Econ ativada: consumo de 5 litros de gasolina em um percurso de 40 km, resultando no consumo aproximado de 8 km/l;
  • Modo Sport com função Econ desativada: consumo de 12,54 litros de gasolina em um percurso de 61 km, resultando no consumo aproximado de 4,86 km/l;
  • Modo Sport com função Econ ativada: consumo de 12,12 litros de gasolina em um percurso de 59 km, resultando no consumo aproximado de 4,87 km/l.

Testamos o consumo de combustível do Honda Accord 2016 EX V6

Dinâmico na medida certa

A diferença na performance do Accord nos modos Sport e normal (Drive) é percebida de forma mais significativa em situações que demandam uma direção mais dinâmica. Na modalidade esportiva, o desempenho se mostra consideravelmente mais rápido na hora das reacelerações e trocas de marcha. O consumo, é claro, também aumenta substancialmente.

Esse ânimo extra do motor V6 é contido pelo conjunto de assistências que um carro do nível do Accord exige, como é o caso dos controles de tração e de estabilidade. Item comum em modelos automáticos, o auxílio para partidas em aclives também está presente e funciona de forma consistente, passando segurança para o motorista.

As rodas de 18 polegadas não deixaram o carro menos confortável

As novas rodas de 18 polegadas não deixaram o carro menos confortável, já que a suspensão foi amaciada na medida certa para compensar o tamanho maior. Ainda assim, especialmente em superfícies muito irregulares, é perceptível que ela é bem firme para um sedã médio-grande – o que ajuda bastante na estabilidade em curvas de estrada, mas faz o veículo chacoalhar um pouquinho em trajetos nos quais o asfalto não é tão bom assim.

A direção elétrica também fica um pouco mais pesada acima dos 60 km/h, dando mais precisão nos movimentos feitos no volante e ajudando a tornar o carro mais responsivo para o motorista.

No caso de freadas bruscas, o veículo aciona automaticamente as luzes de emergência para alertar os motoristas que vêm atrás. Caso a colisão seja inevitável, o Accord 2016 conta com seis airbags, um a menos que o Toyota Camry, barras de proteção contra impactos laterais nas portas e uma estrutura de deformação progressiva feita para proteger os ocupantes.

Os freios do Accord 2016 EX V6 deixam um pouco a desejar

Vale apontar que os freios deixam um pouquinho a desejar, já que o veículo levou mais de 30 metros para frear completamente partindo de 80 km/h em alguns testes realizados.

Vale a pena?

O Honda Accord 2016 EX V6 é um carro com um pacote de benefícios que, embora não o coloque no segmento de sedãs premium, faz com ele esteja muito bem situado na categoria dos médio-grandes. Esse aspecto é particularmente relevante se levarmos em consideração o seu preço.

Apesar de R$ 160 mil reais parecerem bastante, ele ainda é aproximadamente R$ 20 mil mais barato que seu principal concorrente, o Toyota Camry. Além disso, tendo em vista seu pacote de recursos, o Accord tem um custo bem competitivo comparado aos demais competidores, como é o caso do Volkswagen Passat (começando em R$ 144 mil) e do Ford Fusion Titanium Ecoboost (a partir de R$ 133 mil).

O Honda Accord 2016 EX V6 está muito bem situado na categoria dos sedãs médio-grandes

O atual top de linha da Honda mantém a elegância, o conforto e o bom desempenho tradicionais do modelo, acrescido de uma leve esportividade graças ao novo visual. Soma-se a isso uma pitada generosa de tecnologia, tanto para benefícios de desempenho quanto para facilitar a vida do motorista.

No quesito tecnológico, aliás, o Accord oferece um pacote bastante completo, com a bem-vinda adição de sensores de proximidade dianteiros, além das câmeras de ré e lateral e uma série de outras funções interessantes. A inclusão do Android Auto e do Apple CarPlay torna seu sistema de infoentretenimento excelente e muito intuitivo de usar.

O sistema de infoentretenimento do carro é excelente e muito intuitivo de usar

O carro carece de alguns itens que seriam acréscimos bacanas em um veículo deste porte, como é o caso do cruise control adaptativo e até mesmo de um park assist. Este último, particularmente, facilitaria bastante a vida do motorista, dadas as grandes dimensões do veículo.

No fim das contas, se você está buscando um sedã médio-grande e não conseguia pensar em nada diferente dos alemães ou da Toyota, o Accord 2016 se apresenta como uma boa alternativa pelo que oferece – mesmo que pudesse ter algumas coisas a mais.

Mais informações sobre o Honda Accord 2016 EX V6 são encontradas diretamente no site da fabricante, que você pode acessar por meio deste link.

Colaboração de Igor Napol.