Passada a Copa do Mundo de 2010 e com as próximas sedes já decididas, começa a corrida para hospedar as competições da década de 2020. Entre os concorrentes para 2022 estão Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Portugal, Qatar e outros países. O Japão apresentou sua candidatura apostando alto em tecnologia: realidade aumentada, 3D, tradução automática e até mesmo holografia.

O plano japonês tem como base a possibilidade de transmitir os jogos para estádios no mundo todo, projetando holograficamente os jogadores de cada partida sobre o gramado, permitindo à torcida local assistir ao jogo como se estivesse em terras nipônicas. A tecnologia para essa transmissão já existe, como você viu aqui mesmo no Baixaki.

A candidatura japonesa também tem referências de video game, já que pretende utilizar o “freeviewpoint vision”, que permitira tomadas de ângulos até hoje só existentes em jogos como o PES ou FIFA Soccer.

Apesar disso, o Japão não é favorito para receber o evento. Além da FIFA não ser conhecida como grande admiradora da tecnologia, a instituição também não costuma permitir que um país sedie a Copa do Mundo em intervalos pequenos de tempo, lembrando que o Japão, em conjunto com a Coreia do Sul, co-sediou o torneio em 2002.

Cupons de desconto TecMundo: