Entre os grandes medos que pairavam a informática nos anos 90, o Bug do Milênio possuía lugar privilegiado na primeira fila. O emblemático problema aconteceria na passagem do ano de 1999 para 2000 em sistemas mais antigos, que traziam datas armazenadas com apenas dois dígitos finais.

Dessa forma, quando o calendário fosse modificado para 2000, o medo era de que os sistemas na linguagem COBOL ou semelhantes simplesmente retornassem ao ano 1900. Com isso, os efeitos seriam devastadores, com clientes de banco aparecendo como devedores, boletos emitidos com datas 100 anos anteriores, juros e muito mais.

O pânico foi tão grande que empresas e pessoas correram para atualizar seus softwares e hardwares, permitindo que as que vendiam serviços e equipamentos eletrônicos lucrassem uma pequena fortuna vendendo seus produtos.

Entretanto, o que se viu foram falhas pequenas, fáceis de serem corrigidas. O grande Bug do Milênio chegou e passou sem maiores problemas, e todo o pânico acabou por cair por terra, já que mísseis nucleares não foram lançados aleatoriamente, aviões continuaram nos céus e os sistemas seguiram funcionando sem nenhuma complicação.

Enquanto alguns ainda preconizam que o Bug não aconteceu exatamente por causa da renovação dos sistemas, outros ainda se perguntam se o grande problema era, de fato, um grande problema.

Mais um à vista

Se você acha que todo o drama já passou, está mais do que enganado. A próxima falha deve acontecer no ano de 2038, quando um novo bug pode causar erros em programas de computadores.