Como você acha que o vídeo acima – registrado em 1978 – foi gravado? Usando uma pequena e prática GoPro, aquela câmera radical que hoje é usada para capturar momentos realmente insanos? Mas é claro que não. Afinal, naquela época, a empresa dona da linha de produtos GoPro ainda nem existia – ela foi fundada em 2002.

Mas então, como conseguiram gravar Jean-Pierre Jabouille a bordo de um Renault nos treinos do GP da França em 1978? Realizando uma gambiarra do nível da foto a seguir. Consegue imaginar algo do tipo sendo reproduzido atualmente? 

GoPro de antigamente.

Como era antes?

Nos anos 70, a tecnologia ainda não estava avançada o suficiente pra conseguir diminuir tanto os aparelhos eletrônicos. Hoje, as câmeras digitais cabem na palma das nossas mãos, mas, naquela época, tudo era grande, frágil e desajeitado.

A gravação de cenas envolvendo veículos era o verdadeiro desafio das produções da época. Para concretizar o feito, era preciso criar um suporte – que era muito inseguro – para poder sustentar a câmera. A sensação e o resultado final não são muito diferentes do que temos hoje – com exceção da qualidade, é claro –, mas tudo era mais difícil.

Claude Lelouch preparando a sua "GoPro".

Era difícil!

Na foto acima, Claude Lelouch está preparando o suporte de sua câmera em uma Mercedes-Benz 450 SEL. Todo essa preparação foi necessária para a gravação do curta-metragem "C’était un rendez-vous" ("Era um Encontro", traduzido para o português), de 1976.

Mas o drama não se resume apenas na instalação e manutenção desse suporte para a câmera. Além dos cuidados necessários para manter tudo no lugar durante a arrancada do carro, os equipamentos daquela época tinham uma bateria extremamente curta – duravam apenas 10 minutos.

GoPro hoje.

Hoje, uma GoPro pode pesar menos que 500 gramas, resistir a até 60 metros de profundidade na água e consegue gravar em resolução Full HD. Dá para sentir saudade daquela época e seus sistemas "avançados" de gravação de cenas radicais? Não mesmo.

Cupons de desconto TecMundo: