(Fonte da imagem: Google)

Nesta terça-feira (3 de maio), uma unidade da polícia da Coreia do Sul vasculhou o escritório da Google no país em busca de evidências que provem a captura ilegal de dados dos usuários de smartphones produzidos pela companhia.

A investigação tem como alvo um subsidiária da empresa que desenvolve aplicativos para celulares, cujo nome não foi citado. Tudo indica que o alvo das buscas seja a AdMob, plataforma para dispositivos portáteis, adquirida em 2010 pela gigante de buscas.

Segundo a polícia, a divisão da Google coletava dados pessoais através de um aplicativo sem o conhecimento dos usuários dos smartphones. Através da triangulação de sinais, seria possível estabelecer a localização exata do dono do aparelho, o que constitui uma clara violação de privacidade.

Práticas questionáveis

Não é a primeira vez que a polícia sul-coreana questiona as práticas da Google no país. Em janeiro de 2011, a empresa foi acusada de usar os serviços de mapas e imagens fornecidos pelo Google Street View para obter informações ilegais de seus usuários.

Para entender melhor a polêmica gerada pela captura de dados por grandes empresas de forma indevida, confira o artigo “Meu celular está sendo rastreado?”.

Cupons de desconto TecMundo: