Ontem, a Google estava mostrando na página inicial do seu buscador um doodle que representava a descoberta de Lucy antropólogos na Etiópia. Ela é considerada um marco histórico que prova a teoria da evolução e ainda confirma que os primatas começaram a andar eretos antes de terem um cérebro mais desenvolvido. Contudo, alguns extremistas não ficaram muito felizes com a homenagem e criticaram a Google no Twitter.

Alguns chegaram a dizer que a companhia estava “glorificando a mentira que é a teoria da evolução”. Essa concepção, entretanto, é amplamente aceita cientificamente e foi elaborada em “A Origem das Espécies”, de Charles Darwin. Claro que existem algumas ressalvas quando à teoria original, mas até hoje ela não foi suplantada por outra mais coerente.

Lucy foi encontrada há 41 anos, em 1974. Ela se tornou um marco da antropologia natural pelo fato de ter um osso pélvico que sugere a forma ereta de andar da sua espécie, que mais tarde seria também incorporada pelos Homo Sapiens.

Cupons de desconto TecMundo: