Em 1974, mais de 40% dos ossos de um único indivíduo foram encontrados pela equipe de cientistas comandada por Donald Johanson, Maurice Taieb e Yves Coppens. O indivíduo em questão era uma fêmea da espécie Australopithecus afarensis — um dos elos que une os atuais seres humanos aos primatas —, que possuía mais de 3,2 milhões de anos e media 1,10 metro. Com o fóssil, foi descoberto que ela era bípede e também alpinista.

Agora, 41 anos depois da descoberta do fóssil, a Google decidiu fazer uma homenagem à Lucy. Para isso, trouxe um doodle muito interessante e animado. Como você pode logo abaixo deste parágrafo, ela está destacada entre os primatas e os humanos, mostrando os seus passos como uma criatura bípede. Os três seres representam as letras "O" de "Google", enquanto as outras letras são compostas por pedras.

Trata-se de uma belíssima homenagem, não é mesmo? Muito mais do que à Lucy e aos Australopithecus afarensis, também é uma grande dedicatória a toda a humanidade, à ciência e as comprovações da evolução na Terra. Será que algum dia a nossa espécie também vai ser considerada um antepassado para novos tipos de humanos que estão por vir?

Você possui algum doodle favorito? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: