Segundo um artigo do The Information, a Google estaria trabalhando com fabricantes de processadores mobile, tais quais Qualcomm e MediaTek, para padronizar de alguma forma os chipsets feitos para smartphones e tablets Android. Com isso, a criadora do Robô estaria esperando facilitar a distribuição de atualizações de software e também melhorar o desempenho geral dos dispositivos.

Nada disso, entretanto, foi confirmado pela própria Google, e as fontes do The Information são todas as anônimas. Dessa forma, não podemos confiar plenamente nessas informações, mas é interessante notar que o veículo tem um histórico confiável.

Ademias, não seria uma real surpresa se a Google realmente estivesse conversando com fabricantes de chips para melhorar a experiência com o Android. Especialmente pelo fato de a Apple estar conseguindo tremendo sucesso com seus dispositivos feitos com chips desenvolvidos por ela mesma. Imagina como seria um Android com processador e outros componentes totalmente otimizados?

Integração de hardware e software 

Pelo que parece, a Google já não está conseguindo resolver problemas de desempenho e de autonomia de bateria no robô apenas com otimização de software. A intenção da companhia seria melhorar elementos-chave dos chipsets, como aumento memória cache para a CPU, sensores de profundidade integrados e módulos de câmera mais rápidos.

Não há nenhuma previsão para quando um processador fabricando nos “padrões Google” possa ser lançado por alguma empresa, muito menos para algo assim aparecer em algum smartphone no mercado. Vamos esperar ansiosamente.

O que você pensa sobre a padronização por parte da Google da fabricação de processadores para aparelho Android? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: