Lembra-se daquele incrivelmente psicodélico e bizarro código desenvolvido pela Google que criava imagens de “sonhos” usando de inteligência artificial? Para quem não conhece, trata-se do Deep Dream, um software que, através de um complexo processo do qual falamos em uma matéria anterior, consegue converter a aparência de fotos através de uma rede neural, resultando em imagens completamente psicodélicas.

Pois bem, o fato é que este software foi recentemente disponibilizado pela empresa para todo o público. Obviamente, você já deve imaginar o resultado disso: a internet utilizou a ferramenta do Deep Dream para criar as maiores bizarrices possíveis.

Basta conferir a lista abaixo para ter uma ideia das estranhezas. No Twitter, por exemplo, é possível encontrar de imagens curiosas a cenas completamente bizarras, que vão deixar qualquer um com medo de ir dormir por algumas noites.

Para começar mostrando como é a diferença entre o cenário original e o alterado, temos um exemplo feito pela própria Google, em que um simples conjunto de colinas se tornou um enorme e intrincado monastério.

Já este aqui, acreditem se quiserem, mostra uma macarronada. Não me culpem se não quiserem comer massa por alguns dias depois dessa:

Cenas do novo Mad Max, por sua vez, ganham cores, formas animais e olhos – muitos olhos.

Agora, aqui está uma imagem que muita gente deve ter enormes problemas em identificar. Isso porque, por trás das formas de filhotinhos fofos e do céu com uma aparência bonitinha, está, na verdade, uma foto das Torres Gêmeas, no ataque do 11 de Setembro. E pensar que esses bichinhos são o fogo e a fumaça mostrados naquela data...

Nem mesmo a Universidade de Cambridge ficou de fora da brincadeira, lançando imagens que vão fazer do local uma escola saída das histórias fantásticas.

Para facilitar um pouco, colocamos uma mais fácil de identificar, savvy?

Voltando para as formas perturbadoras passamos para uma das figuras mais conhecidas da atualidade – ninguém menos do que Barack Obama. Pois é, nem mesmo o presidente dos EUA escapou de ficar coberto de olhos, com uma ajudinha do DeepDream.

Por último, mas não menos importante, trazemos uma foto da Nebulosa de Caranguejo, tirada pelo telescópio Hubble. Ao que parece, contudo, não há nada de crustáceos nesse lugar, mas sim muitos pássaros, castores, raposas e outros animais.

Mais do que imagens paradas

Se você ficou impressionado com esse trabalho que mais parece uma viagem de LSD, saiba que tem como ficar ainda mais esquisito. Isso porque não demorou até que o consultor de dados científicos Roelof Pieters postasse no Github um tutorial de como passar arquivos dos mais variados pelo código do Deep Dream.

Como resultado, temos agora vídeos bizarramente alterados pelo serviço surgindo online, como são os casos que você pode conferir abaixo; ambos, vale notar, feitos por Pieters. Primeiro, temos uma cena do filme Medo e Delírio que varia entre o estranho e o assustador, com formas de animais e olhos surgindo em todo o canto:

A aparência visual é igualmente curiosa no vídeo abaixo, que apenas apresenta uma pessoa caminhando na praia. Isso porque cada onda formada na água toma, por breves instantes, a forma de um rosto de cachorro:

Já o vídeo abaixo não vem pelo visual, mas sim para mostrar o resultado de modificar um arquivo de áudio através do Deep Dream. De fato, é provável que essa seja a parte menos estranha de tudo o que você vai ver nesta matéria – afinal, ela ao menos parece uma música.

Se mesmo tudo isso não foi suficiente para você, não se preocupe: é só acessar sua rede social de preferência e pesquisar o termo “DeepDream”. Apenas esteja preparado, pois a zoeira nessas fotos não tem limite.

Cupons de desconto TecMundo: