O USB Type-C (ou USB-C) entrou em evidência nesta semana após ser um dos destaques do novo MacBook. Ele tem o mesmo tamanho de um conector microUSB tradicional, mas traz uma série de melhorias: é reversível (você encaixa o cabo por qualquer lado), transmite dados mais rapidamente e suporta conteúdos 4K.

Por isso, a Google não perdeu tempo: a empresa lançou nesta quarta-feira (11) um novo vídeo no canal do Chrome comentando a tecnologia. Ela estreou na empresa com o novo Chromebook Pixel, também anunciado ontem.

A gigante alega que está trabalhando na fabricação desse conector para uma utilização muito em breve — e massiva. "A Google está bastante comprometiva com o USB Type-C. Espere encontrá-lo bastante em muitos Chromebooks e celulares com Android no futuro", afirma o gerente de produtos Adam Rodriguez. É bem provável que a próxima geração de tablets e smartphones Nexus, portanto, conte com a tecnologia.

Só há um problema: os fãs ficam na expectativa para que a estratégia da Apple não se repita também na rival. No MacBook, especialmente pela fina espessura do laptop, só há um conector USB-C, o que significa que você precisa comprar um hub de R$ 429 reais para transmitir simultaneamente VGA ou HDMI.

No caso do novo Chromebook, há somente um conector Type-C de cada lado, sendo um deles já ocupado com o carregador ou cabo de energia. Duas entradas USB tradicionais também foram adicionadas, mas nada garante que elas permaneçam nesses modelos futuros — ou se será necessário um acessório para a reprodução de pendrives e conexão de outros cabos.

Cupons de desconto TecMundo: