A Google solicitou no início desta semana permissões à Comissão de Comunicação Federal dos EUA (FCC) para a realização de “testes wireless por diferentes espectros”. Sob o nome de “Fiber”, a aplicação usa a frequência de onda milimétrica para a transferência de dados. E o ousado sistema wireless tem o objetivo de, futuramente, fornecer acesso à internet a casas sem uso de extensão física alguma, tal como cabos.

“Você poderia entender o projeto como uma extensão da rede Google Fiber economicamente viável para servir casas. Coloque um ‘provedor’ em um bairro em vez de instalar fios em cada casa”, explica Stephen Crowley, engenheiro e consultor de tecnologia. O serviço da Google poderá concorrer com Verizon, AT&T e Comcast, uma vez que ofereceria acesso à internet de forma barata e rápida.

Conceito do Google Fiber.

Os testes deverão ser iniciados em novembro em San Francisco (Califórnia, EUA). Os rádios que serão usados durante o experimento vão operar às frequência de 5,8 GHz, 24,2 GHz e também sob as bandas de ondas milimétricas entre 71-76 GHz e 81-86 GHz. A Google visa colocar o sistema a prova de modo a “contribuir para com o desenvolvimento, extensão, expansão ou uso da radio art”.

No final deste semana, a FCC deverá discutir o uso de espectros que excedem a frequência de 24 GHz em serviços para plataformas móveis. A agência irá refletir também sobre as formas de desenvolvimento e apoio a tecnologias que fazem uso destas frequências. “Se [a Google] puder realmente lançar este serviço, um sistema de entrega de internet inovador de próxima-geração será inaugurado”, comenta Harold Feld, vice-presidente sênior da Public Knowledge.

Cupons de desconto TecMundo: