A arrogância pode custar até US$ 500 milhões. E o responsável por etiquetar este preço é ninguém menos que Eric Schmidt, ex-CEO e atual presidente do conselho da Google. Em entrevista ao Business Insider, o executivo disse que a “Gigante das Buscas” não contrata pessoas incapazes de trabalhar de forma cooperativa.

Acontece que a empresa busca realizar testes que colocam as capacidades de trabalho em grupo dos candidatos à prova. Na época em que a Google projetava suas ações para entrar de forma agressiva junto ao mercado, entrevistas de emprego eram feitas também por telefone. Conforme explica Schmidt, funcionários em potencial eram logo dispensados pela forma com que se portavam ao telefone.

“’Sou presidente da companhia X e, em minha carreira, preciso ser um gerente de operações...’. Na hora em que eu ouvia isso, já desligava o telefone”, explica. De acordo com o também ex-chefe da Google, a atitude dessas pessoas pode ter feito com que elas deixassem de ganhar em torno de US$ 500 milhões. “Você quer colocar um preço na arrogância? OK!”, exclama, por fim, o executivo.

Cupons de desconto TecMundo: