A Google já testa várias formas de levar internet aos mais diversos cantos do mundo. Há projetos envolvendo balões, outros que utilizam satélites e uma realidade, que é a conexão via fibra óptica. Mas um novo procedimento envolvendo equipamentos da empresa deve decolar em breve: o uso de drones.

A empresa enviou um documento ao órgão Federal Communications Commission (FCC) pedindo permissão para realizar demonstrações de transmissores experimentais a partir de 6 de outubro e com duração de até 180 dias.

De acordo com o próprio relatório da instituição, o projeto está relacionado com uma aquisição recente da Google, a Titan Aerospace. A empresa fabrica "sistemas aéreos elétricos ou solares não tripulados" que podem ser usados para levar conexão à internet em áreas remotas e ajudar no monitoramento de acidentes ambientais, como derramamentos de óleo e desmatamento.

As frequências utilizadas estarão entre 910 MHz e 927 MHz, para um dos modelos de drone, e entre 2,4 GHz e 2,41 GHz, para outro. Esses espectros não são usados por nenhum serviço no estado norte-americano do Novo México, onde os experimentos serão realizados, então não haverá qualquer tipo de interferência.

Não se sabe que tipo de conteúdo será transmitido: essa parte foi emitida do relatório completo, que você pode conferir por aqui.

Cupons de desconto TecMundo: