Empresa superou expectativas dos investidores (Fonte da imagem: Reprodução/Zoom Digital)

A Google divulgou ontem os detalhes do seu último trimestre fiscal de 2013, registrando uma receita de US$ 16,75 bilhões. O valor astronômico rendeu o pagamento de dividendos de US$ 12,26 por ação da empresa, o que deve ter deixado seus investidores bem mais ricos nesse início de 2014.

Dessa receita, a empresa lucrou US$ 4 bilhões, mesmo com o aumento das perdas geradas pela Motorola. A fabricante de smartphones recém-vendida para a Lenovo gerou um prejuízo de US$ 384 milhões para a Google no período.

Para conseguir uma receita tão significativa como a desse último período, a empresa explicou que as vendas de apps e hardware, como o Nexus 5 e o Chromecast, na Play Store, foram excelentes e trouxeram bastante dinheiro. Fora isso, a quantidade de anúncios vendidos pela empresa na internet subiu 31% durante o último ano em relação a 2012. O preço por clique, entretanto, caiu 11%.

Novas ações

Outro detalhe anunciado juntamente com os resultados financeiros da empresa foi a possível redivisão das ações da companhia. Atualmente, existem dois tipos de ação da Google, mas apenas um deles é comercializado para o público em geral.

O outro tipo é de propriedade exclusiva dos cofundadores da companhia e dão direito a 10 votos por ação, enquanto as comuns correspondem a apenas um voto. Na nova divisão, haveria três tipos de ação, mas os dois atuais continuariam intactos. O terceiro modelo de ação não daria direito a voto, podendo ser mais barato.

O problema nessa redivisão é que o preço das ações da empresa em geral poderia cair de uma hora para outra, já que o mesmo valor de mercado seria divido entre mais acionistas. Além do mais, esses altos dividendos pagos a cada três meses pela companhia seriam bem menores. Desde 2012 já se falava em criar novos tipos de ações, mas somente agora o projeto foi aprovado. Não há, entretanto, detalhes sobre quando isso deve acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: