(Fonte da imagem: Reprodução/Blog oficial da Google)

Você já está mais do que acostumado a acessar a internet com endereços “.com”, “.com.br”, “.net” e diversos outros que seguem esse mesmo sentido. Estes trechos do endereço dos sites são conhecidos como “TLD” (Top-level Domain, ou Domínio de Topo). Quem controla a concessão desses domínios é o ICANN (Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números), uma entidade sem fins lucrativos que fica baseada nos Estados Unidos.

E foi para o ICANN que a Google enviou um pedido bem interessante. A empresa de Mountain View pretende conseguir registrar uma série de domínios de topo, sendo que eles devem fazer parte de um novo tipo de ofertas aos consumidores: o de sites direcionados. No topo desta notícia você pode ver uma imagem que mostra exatamente quais são os endereços que a Google está tentando registrar.

Conforme publicado no blog oficial da empresa, a Google pretende registrar domínios totalmente relacionados às marcas registradas (como “.google” ou “.android”), relacionados aos seus principais negócios (“.docs”, “.talk” ou “.hangout”) e domínios que podem ter alto potencial criativo (“.lol”, “.fun” e vários outros mencionados na imagem já citada). Mas por que a Google estaria fazendo isso?

No mesmo texto do blog oficial, a Google afirma que até 2016, 50% da população mundial deve ter acesso à internet. Sendo assim, é pouco inovador que cerca de 50% dos sites disponíveis atualmente sejam baseados em domínios de topo criados em 1984 — como é o caso do “.com”. Será que isso vai ser interessante para os usuários de internet ao redor do mundo?

Cupons de desconto TecMundo: