(Fonte da imagem: Reprodução/Digital Trends)

O ano era 1998 e dois estudantes acabavam de conseguir uma boa grana para ampliar seu projeto que foi desenvolvido na faculdade e dar início ao que hoje conhecemos como Google.

De lá para cá, o maior buscador da internet tomou proporções absurdas e fez a empresa responsável, a Google Inc., expandir seus horizontes de diversas formas.

Basta parar e pensar um pouco. A Google oferece uma opção (geralmente excelente) para quase todos os tipos de serviços da web: buscas (de páginas, imagens, notícias e produtos), email, rede social, vídeos, documentos, calendário e por aí vai.

Acontece que a Google não é mais uma empresa dedicada apenas  ao mundo virtual. Boa parte de suas pesquisas recentes são voltadas a produtos que devem servir para o dia a dia das pessoas. Hoje, vamos falar sobre os planos ambiciosos da empresa que pretende oferecer aparelhos e serviços que facilitem sua vida, ou, como alguns dizem, como ela pretende dominar o mundo.

Google Nexus: hardware próprio

Bom, quando pensamos em Google além da internet, logo recordamos que a companhia é responsável pelo sistema dominante nos smartphones: o Android. Apesar de desenvolver o software, a empresa não é capaz de controlar todo o mercado, visto que cada fabricante de celular utiliza o robozinho como bem entender.

Acontece que a Google não ficou de braços cruzados. Há anos, a empresa vem trabalhando em sua linha própria de gadgets. São aparelhos fabricados por terceiros, mas que são desenhados e desenvolvidos pela Google. Recentemente, conhecemos o Nexus 5, o qual fez sucesso e impressionou muita gente.

(Fonte da imagem: Reprodução/Google Fiber)

Certamente, a princípio, não se trata de uma série de aparelhos que vai dominar o mercado, pois temos Samsung como a dominante no segmento dos Androids (e a linha Nexus não tem muitas chances). Contudo, a Google pode ter alguns planos específicos para seus dispositivos, incluindo a integração com outros serviços.

Ainda temos que considerar que a empresa agora é dona da Motorola, o que nos leva a crer que novos aparelhos estão em desenvolvimento. Mesmo que a Motorola lance alguma novidade quente, nada impede que a Google reaproveite em sua linha Nexus. De uma forma ou de outra, a empresa está expandindo seu mercado.

E mais: temos o Chromebook e outros aparelhos (TV Box, Storage Box e outros) que a empresa está desenvolvendo para usar em seus serviços futuros. Será que vamos ter diversos aparelhos eletrônicos da Google em nossas casas?

Google Glass: a Google sabe tudo o que você está vendo

Os tão prometidos óculos inteligentes da Google ainda não estão disponíveis para os consumidores, mas quando a empresa lançar o produto ela poderá (ninguém sabe se haverá algum esquema de monitoria de conteúdo) ter algo que poucas têm: acesso direto a todas as informações que você visualiza no seu cotidiano.

Isso significa que a empresa pode oferecer experiências aprimoradas, resultados mais precisos e anúncios bem direcionados (tudo gira em torno do dinheiro). Certamente, o Glass é um prato-cheio para que a Google estabeleça novas parcerias, afinal toda empresa gostaria de saber o que os consumidores fazem no seu dia a dia.

Google Fiber: internet e TV de verdade

O mundo virtual está em constante expansão, mas para aproveitar todas as novidades e funcionalidades da web precisamos de uma conexão de alta qualidade. A Google é bem entendida nesses assuntos, afinal, ela trabalha com um volume gigante de dados, conhece bem as ferramentas disponíveis na internet e sabe quais são as tendências para o futuro.

Usando toda sua base de conhecimento, a companhia vem trabalhando no projeto Google Fiber. Trata-se de um serviço que visa colocar uma conexão de internet e de TV a cabo cem vezes melhor na casa dos internautas e telespectadores. Com essa novidade, a Google deixa de ser apenas uma prestadora de serviços online e passa a ser uma operadora de telefonia e TV.

(Fonte da imagem: Reprodução/Google Fiber)

O Fiber ainda está em testes e funciona apenas em três cidades: Kansas City, Austin e Provo. O melhor é o preço. A internet Gigabit (que concede velocidades de até 1.000 Mbps para download e upload) custa US$ 70 por mês, enquanto o plano que conta com TV a cabo (com mais de 200 canais, sendo que mais de 150 são em HD) custa US$ 120 por mês.

Certamente, este serviço é genial e, a princípio, não podemos dizer que não se trata de um projeto bem intencionado. De fato, as conexões, de maneira geral, são de baixa qualidade e já passou da hora de aparecer alguma companhia que possa oferecer serviços decentes e não limite o consumidor em suas escolhas. A Google pode encontrar o apoio de todos com o Fiber!

Google Wallet: soluções em pagamentos

Além de fornecer gadgets com softwares próprios, conhecer sua vida através dos óculos inteligentes e cuidar da sua conexão com o mundo virtual, a Google já vem trabalhando há muito tempo em soluções de pagamentos.

(Fonte da imagem: Reprodução/Google Wallet)

O Wallet é um serviço que serve como ponte entre vendedores e administradoras de cartões. Com esta plataforma, a Google está cuidando das transações de milhões de consumidores. Ela pega uma parte da grana para ela, mas, pelo menos, tudo indica que ela mantém seus dados em segurança.

A questão é que nem todos querem seus dados pessoais administrados por uma empresa que detém poder sobre uma grande plataforma de propagandas. Não há como comprovar que a Google utiliza quaisquer dessas informações em seu favor, mas, se você pensar que a empresa domina diversos segmentos, não é de se duvidar que ela se aproveite dessa vantagem.

Google Car: levando você a qualquer lugar

Sabendo o que você faz no seu dia a dia, tendo um dos mais avançados sistemas de mapas do mundo e sendo uma empresa com um vasto conhecimento em diversas áreas da pesquisa, a Google resolveu apostar em um projeto mais ousado: um carro autônomo.

O Google Car (este não é o nome verdadeiro e o projeto ainda não tem um nome oficial) é um veículo totalmente controlado por computador. O cérebro deste automóvel usa os dados da internet (obtidos no Google Search), do GPS (que é auxiliado pelo Google Maps) e dos sensores que possibilitam a direção autônoma.

Conforme a Google já demonstrou em vídeo, o Google Car é muito inteligente e pode servir perfeitamente para auxiliar pessoas com deficiências diversas (sejam visuais, auditivas ou motoras). A companhia chegou a comentar inclusive que seu automóvel é melhor na boleia do que muitos humanos.

Parece coisa de filme, mas o veículo realmente funciona e ele talvez seja comercializado em um futuro próximo (depois que os órgãos governamentais realizarem testes e derem autorização para a Google). Vale notar que, apesar de funcionar sozinho, o carro pode ser controlado manualmente em situações de emergência.

Google Calico: vida eterna!

Ok, até agora vimos que a Google tem grandes planos para dominar sua casa, seu cotidiano e seu carro, mas o que mais ela poderia inventar? Recentemente, a empresa anunciou que está trabalhando em um novo ramo, sendo que ela é dona de uma nova companhia de medicina: a Calico. O objetivo desta empresa é combater o envelhecimento e a morte!

Falando assim, parece loucura, mas você nunca pode duvidar dos planos de uma empresa como a Google. Os planos específicos da Calico ainda permanecem um mistério, mas, em entrevista à CNN, Larry Page disse que “doenças e envelhecimento afetam todos nossos familiares. Pensando em longo prazo, viajando um pouco nos pensamentos sobre saúde e biotecnologia, acredito que podemos melhorar milhões de vidas.”

(Fonte da imagem: Reprodução/SourceFed)

No artigo detalhado, a CNN aborda quais os possíveis campos de pesquisa e atuação da Calico, sendo que as principais apostas são nas áreas da criogenia, crioterapia, cura com vermes (com planárias, por exemplo), clonagem, substituição de partes do corpo (talvez até com o uso de impressoras 3D) e nanotecnologia.

Seja qual for a grande descoberta da Calico, podemos ter a certeza de que a empresa virá com algo revolucionário, afinal estamos falando da Google.

Google Research: todo tipo de pesquisa

Se você acha que os planos da Google acabam aqui, você está muito enganado. Há tempos, a empresa vem trabalhando em várias melhorias para seus serviços da web (reconhecimento de voz, interpretação de imagens e assim por diante), algoritmos aprimorados para diversas tecnologias, novas patentes e tudo mais que você imaginar.

Todos os meses, a empresa coloca as novidades no blog oficial do Research. Muitas ideias não saem do papel, outras são colocadas em prática e nem sequer sabemos. Seja como for, toda e qualquer pesquisa realizada é aproveitada em algum momento. E tudo isso impacta diretamente no funcionamento dos serviços e produtos que chegam até você.

Google X: pesquisas secretas

Em 2011, Sergey Brin confirmou que ele era chefe do Google X. Pois é, este é um nome parecido com o que o Galaxy Nexus recebeu no Brasil, mas, na verdade, o cofundador da Google estava trabalhando em algo completamente diferente. Conforme notícia do Business Insider, o tal Google X seria um segmento da empresa que trabalha em projetos especiais (e secretos).

Até agora, pouco se sabe sobre o Google X, mas há especulações sobre diversas ideias e produtos que são frutos deste laboratório de genialidade. O Google Car surgiu neste local e há coisas inusitadas que podem estar sendo trabalhadas por lá: a web do mundo real (todos os seus eletrônicos conectados), robôs e até o elevador espacial.

Enfim, essas são apenas algumas das tantas ideias da Google, mas há muita coisa rolando que só vamos descobrir quando a empresa anunciar oficialmente. Com tantos planos, podemos ter duas reações: contentamento ou preocupação. A Google pode melhorar muito nossas vidas ou pode acabar sendo uma grande vilã. O que você acha de tudo isso?

Cupons de desconto TecMundo: