Uma das grandes sacadas da história da Google, que ajudou a empresa a se tornar o líder quando o assunto são buscas pela internet, foi o lançamento do Google Imagens em 2001. Inicialmente, o serviço dispunha de 250 milhões de imagens anexadas ao sistema – em 2010, esse número já passa de 10 bilhões e cresce a cada dia.

Embora o domínio do site de buscas tenha permanecido inabalado durante sua história, a empresa sempre ficou de olho nas ideias dos concorrentes, para evitar a perda de audiência. O lançamento do Bing, sistema de buscas que tem por trás a gigante Microsoft, fez com que a empresa tivesse de repensar algumas ideias e aprimorar seus algoritmos para não ficar atrás na competição por usuários.

Depois de reformular o visual de seu sistema de buscas principal, com direito a filtros que separam os resultados em diferentes categorias, chegou a hora de o Google Imagens ganhar sua própria reformulação. O que começou como um simples rumor se provou verdadeiro na última terça-feira (dia 20 de julho), quando alguns usuários selecionados já puderam conferir a nova interface de uso do sistema.

Busca por imagens totalmente renovada

A primeira novidade a se notar é a disposição dos resultados obtidos: em vez de mostrar os detalhes relativos a cada imagem, o novo sistema simplesmente exibe os vários resultados, sem nenhuma indicação de dimensionamento ou endereço de origem. Para isso, basta deixar o ponteiro do mouse sobre qualquer imagem para exibi-la de forma destacada – um clique faz com que o endereço de origem seja aberto em uma nova janela.

Outra diferença está na forma como as imagens selecionadas são exibidas após o usuário clicar sobre elas. Ao contrário do visual antigo, no qual a figura escolhida era exibida em miniatura na parte superior do navegador, o novo sistema exibe o resultado em destaque, com todas as informações específicas listadas em destaque no canto direito da tela.

O sistema também ganhou um aprimoramento que pode passar despercebido em um primeiro momento – a opção de buscar imagens com padrões semelhantes. Para ativar esta opção, primeiro realize uma busca de forma comum e em seguida deixe o mouse sobre uma imagem qualquer para destacá-la.

Agora basta clicar na opção “Similar” para que o Google Imagens realize uma busca por resultados parecidos. Embora funcione de forma competente, dá para notar que o sistema ainda precisa de algumas melhorias – ao procurar imagens semelhantes ao logo do Baixaki, por exemplo, o site exibiu vários resultados com o logo do navegador Firefox.

Outra novidade do Google Imagens está na forma com que os resultados são organizados. Embora continue exibindo as imagens encontradas por meio da divisão por páginas, o sistema foi aprimorado para tornar a troca entre elas um processo muito mais rápido – a impressão que dá é que tudo é exibido em uma só página, com o máximo de mil imagens por vez.

Para alterar entre os diferentes resultados, o Google inseriu a opção de navegar pelas diferentes páginas através do teclado. Basta apertar o botão “Page Up” ou “Page Down” para alterar entre os diferentes resultados de forma rápida, sem ter que ficar dependendo de vários cliques do mouse para realizar esse processo.

Acesso restrito a usuários selecionados

Assim como aconteceu durante as mudanças realizadas no sistema de buscas principal, as novidades do Google Imagens estão sendo liberadas aos poucos para os usuários. Nos testes realizados com o novo sistema, pode-se notar que somente o site americano da empresa já possui o novo sistema implementado e que a novidade se torna disponível de forma gradual – ou seja, caso você não consiga acessar o novo visual, aguarde alguns dias e tente novamente.

Como a nova interface ainda está em fase de implementação, podem acontecer alguns pequenos problemas na hora de filtrar resultados ou abrir imagens em uma nova janela – porém, nenhum destes problemas foi detectado durante as buscas realizadas pelo Baixaki.

Embora leve algum tempo para se acostumar com o novo sistema (principalmente na hora de obter o endereço e dimensões de cada imagem), o Google Imagens ficou mais fácil e agradável de usar. A única crítica que deve ser feita é a inegável semelhança com o sistema de buscas por imagens do Bing – parece que a empresa de Mountain View abandonou um pouco de sua criatividade e decidiu copiar de forma descarada o concorrente.

Cupons de desconto TecMundo: