Todo mundo sabe que Bill Gates, o nome por trás da criação da Microsoft, se ocupa basicamente de atividades filantrópicas. Boa parte da sua fortuna inclusive é dedicada para fins dessa natureza. Por conta disso, a Bloomberg BusinessWeek resolveu perguntar para o empresário o que ele achava do Project Loon, da Google, que pretende levar internet para lugares onde moradores não podem pagar por ela.

O projeto, basicamente, vai colocar balões sobre determinadas localidades, que vão distribuir uma conexão WiFi para quem tiver um aparelho compatível. Gates, por sua vez, diz que em locais muito pobres existem problemas mais urgentes que a falta de internet.

Ele comenta especificamente sobre algumas doenças com as quais trabalha em países em desenvolvimento para exemplificar o que quis dizer. “Quando você estiver morrendo de malária, eu suponho que você possa olhar para o céu e ver aquele balão, mas eu não tenho ideia de como isso poderá ajudar”, comentou Gates.

Saúde x internet

Adiante na entrevista, ele explica não quer ser um estraga prazeres sobre o entusiasmo do potencial da internet, considerando a si mesmo um entusiasta da evolução digital. Ainda assim, ele acha que problemas como malária e diarreia necessitam de mais recursos para serem contornados que a exclusão digital.

Outra iniciativa filantrópica da Google também foi atacada por Gates: a Google.org, uma instituição sem fins lucrativos da empresa, que pretendia desenvolver tecnologias que pudessem ajudar necessitados ao redor do mundo. Ele comenta que a criadora do Android ganhou muita publicidade em cima disso, algo que acabou sendo quase abandonado depois de algum tempo.

Cupons de desconto TecMundo: