(Fonte da imagem: Reprodução/Google Maps)

Mantendo a tradição de pegadinhas de 1º de abril, a Google lançou este ano duas brincadeiras em seus canais de comunicação na internet, através do YouTube e do Google Maps. Em vídeo, a empresa informa que o YouTube está encerrando as atividades depois de 8 anos no ar e que não está mais aceitando o envio de novos vídeos.

A decisão estaria justificada porque o site serviu na verdade como um grande concurso para escolher o melhor vídeo de todos os tempos. A companhia passaria agora os próximos dez anos revisando todos os materiais enviados para definir o vencedor, que levaria para casa um aparelho MP3 player e uma bolsa-cheque no valor de 500 dólares.

O melhor vídeo de todos os tempos

Para deixar a pegadinha ainda mais divertida, a equipe do YouTube preparou um vídeo com algumas das celebridades da internet explicando por que deveriam ganhar o concurso. Pequenos astros de vídeos como “Charlie bit my finger” e “David After Dentist” participam da brincadeira.

Ainda de acordo com a brincadeira, o YouTube sairia do ar neste 1º de abril e todos os vídeos seriam excluídos. O site voltaria ao ar no ano 2023 com a transmissão exclusiva do primeiro colocado.

Com mais de um bilhão de usuários ativos, o YouTube não corre o menor risco de fechar as portas em um futuro próximo. Mas, se o concurso fosse real, você conseguiria eleger um vídeo vencedor?

O tesouro pirata no Google Maps

Seguindo a pegadinha do mapa de 8-bits do ano passado, o Google Maps lançou este ano um mapa em estilo pirata, com tesouros escondidos e pistas para seguir. O mapa, que você pode acessar no site clicando no ícone “Tesouro” no canto superior direito da página, apresenta uma luneta para você explorar os locais em modo “Street View”.

Explorando locais no mapa do tesouro do Google Maps. (Fonte da imagem: Reprodução/Google Maps)

Há ícones espalhados em diferentes regiões e cidades do mapa, que abrem visualizações de fotos como vistas por um telescópio e com um filtro de imagem antiga. Alguns locais apresentam pequenos mapas e tem a letra X marcando determinadas localizações, enquanto outras regiões apresentam coordenadas para serem decifradas.

A empresa produziu também um vídeo para esta brincadeira de 1º de abril mostrando que o mapa pertencia ao legendário pirata William “Captain” Kidd e que foi encontrado pela equipe do Google Maps durante uma expedição no Oceano Índico esta enquanto realizava uma captura submarina para o Street View.

A Google convida todos os internautas a desvendar as pistas do mapa e encontrar o tesouro escondido. Quem está disposto a decifrar esse enigma e ir até o fim com a brincadeira? E será que o prêmio, em dia da mentira, vai compensar o tempo gasto na aventura?

Gmail Blue: porque todas as outras cores foram um desastre

Em outro canal de comunicação da empresa, a Google utilizou o Gmail para atacar o Windows Blue, o sistema da Microsoft anunciado para o fim deste ano. Em um vídeo de apresentação do azulado email, os supostos criadores pelo desenvolvimento do projeto explicam por que redefiniram o design da página pela cor azul – porque as outras cores simplesmente não funcionaram.

O vídeo relata que não havia a tecnologia necessária para o Gmail Blue como ele foi imaginado anos atrás e que o resultado mostra como a empresa idealizou o serviço de email para o século XXI, “redesenhando e recriando completamente algo, ao mesmo tempo em que mantém tudo exatamente igual”.

A brincadeira da Google ridiculariza a definição de cor que dá nome ao futuro sistema da Microsoft, explicando por que o novo Gmail utiliza este tom em toda a sua página: a cor seria inspirada pela própria natureza, pelo céu, pelos mares, pela baleia-azul. “É o Gmail, apenas mais azul.”

Google Nose: a pesquisa por cheiro

A Google aproveitou a data também para lançar um novo serviço, em caráter de teste ainda, chamado Google Nose. Com ele, a empresa promete fornecer uma nova experiência de pesquisa – por cheiros e aromas.

A empresa diz que vai utilizar um banco de dados de 15 terabytes de cheiros para que as pessoas possam identificar os aromas no ar através dos sensores de seus computadores, notebooks ou até mesmo de aparelhos móveis.

Pelo vídeo de apresentação do Google Nose, o serviço não apenas identifica o cheiro e relaciona com uma imagem de referência da fragrância como também faz o sentido inverso, produzindo moléculas de aromas para consulta. Assim, é possível sentir o cheiro de carro novo ou o perfume de rosas a um clique na internet.

Na página do Google Nose, você tem acesso a diferentes cheiros para experimentar o serviço. Você pode visualizar as imagens de referência e tentar cheirar os aromas, aproximando o seu nariz o máximo possível da tela. O sistema SafeSearch garante a fidelidade da fragrância consultada — porque “cheirar é acreditar”.

Google Poste

Pensando em todos os aspectos da experiência do usuário com a internet, a Google implementou também neste 1º de abril um serviço de conexão em alta velocidade para os habitantes de Kansas City utilizando os postes de rua e o cabeamento da cidade.

O Google Fiber to the Pole possibilita aos moradores o acesso à internet mesmo quando estão na rua. O serviço permite que cabos de redes sejam conectados em terminais instalados nas bases de postes de rua. A conexão via rede de fibra óptica, em altíssima velocidade, é gratuita.

O projeto da Google oferece uma opção para uma sociedade que desconhece a tecnologia sem fio e mostra que a empresa se preocupa que os internautas que estão cada vez mais isolados em suas casas. Como demonstra o vídeo, os postes em Kansas City se tornaram locais de convivência entre os habitantes, seus laptops e cabos ethernet.

Cupons de desconto TecMundo: