(Fonte da imagem: iStock)

Todos sabem que um dos principais motivos para o sucesso da Google é seu famoso algoritmo, que torna o motor de busca da empresa extremamente eficiente. Mas, assim como qualquer máquina, ele não é perfeito: erros de interpretação podem desde trazer resultados pouco relevantes e até causar enormes problemas.

A solução encontrada pela empresa foi simples – bastou colocar alguns humanos para gerenciar dois pontos importantes do sistema, de acordo com o The New York Times.

Fazendo o que um computador não consegue

O primeiro deles está no mecanismo que adiciona resumos sobre o termo pesquisado no canto direito da página, usando como base sites como a Wikipedia e outros serviços semelhantes. Alguns funcionários estariam encarregados simplesmente de editar o conteúdo que vai ser mostrado ali.

Na outra área de participação humana, temos os Google raters, cujo trabalho possui um enorme nível de importância para que o motor de busca seja eficiente. Eles devem escolher quais os resultados mais relevantes para termos de pesquisa ambíguos, avaliando a precisão do que foi mostrado pelo serviço.

É claro que, apesar de tudo, essas duas áreas, por mais importantes que sejam, ainda são pequenas, se compararmos com todo o trabalho que o algoritmo da Google desempenha. Mas aqui fica a dúvida: com a evolução da “inteligência” dos computadores, será que esses cargos vão continuar existindo por muito tempo? Diga o que acha nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: