(Fonte da imagem: Reprodução/USPTO)

Por mais que os teclados virtuais estejam evoluindo bastante, ainda há muita gente que possui dificuldades em utilizar os sistemas para a digitação de textos mais complexos — a falta de uma reação física seria a grande responsável por isso. Mas a Google registrou uma patente que pode trazer novas possibilidades para esse tipo de situação. Trata-se de um teclado muito diferente do que já vimos até agora, sendo que ele abandona os atuais formatos padronizados.

Isso significa que as teclas não seriam dispostas da maneira como estamos acostumados, mas sim de acordo com o que é considerado o correto para uma digitação mais dinâmica — aquela mesma que é ensinada nos cursos de digitação. Em cada dedo, ficariam apenas as teclas destinadas a eles, sendo necessário deslizar o toque por alguns milímetros para indicar os comandos ao sistema operacional.

Por exemplo: você pode ver na imagem que o dedo indicador esquerdo ficaria sobre um botão com várias letras (F, R, T, G, B e V). Para digitar o “F”, você teria que deslizar o dedo mencionado para a esquerda, fazendo com que a tela sensível ao toque compreendesse o movimento e o enviasse para o sistema operacional. Como toda patente, ainda não há qualquer informação sobre as probabilidades de que isso se torne uma realidade.

Cupons de desconto TecMundo: