Nem tudo são flores para quem trabalha na Google, e um dos problemas enfrentados por muitos trabalhadores da empresa no Vale do Silício é a questão da moradia. A região é supervalorizada, então, encontrar imóveis com aluguéis acessíveis se torna uma tarefa árdua e muitas vezes impossível. Para solucionar essa crise, porém, a Gigante da Web tem uma solução: casas modulares.

Segundo informa o The Wall Street Journal, a empresa já encomendou 300 unidades produzidas pela Factory OS, uma startup responsável por desenvolver moradias em módulos – uma espécie de LEGO da vida real.  Apesar de nenhuma das empresas ter revelado oficialmente os valores do investimento, estima-se que a Google tenha feito um aporte de cerca de US$ 30 milhões de dólares para amenizar a crise imobiliária de seus funcionários no Vale do Silício.

Com casas modulares, a Google espera que seus funcionários paguem aluguéis mais acessíveis ao se mudarem para San Francisco

Essas casas serão utilizadas pelos empregados da empresa por curtos períodos de tempo e devem promover uma economia mensal de até US$ 700 para cada um deles. Além disso, a opção pelas residências modulares gera um custo reduzido para a Google: essas residências são 20% a 50% mais baratas e ficam prontas em um curto período de tempo se comparadas com casas convencionais.

O problema enfrentado pela Google não é exatamente uma exclusividade. Dona de valores de aluguel mais caros do mundo, a região de San Francisco nem sempre é um grande atrativo para trabalhadores que precisam se mudar para a lá. E o fato de algumas gigantes da tecnologia serem verdadeiras minicidades espalhadas pela Califórnia torna tudo ainda pior nesse sentido.

Cupons de desconto TecMundo: