Sem fazer qualquer tipo de anúncio, a Google publicou recentemente um novo projeto de sistema operacional no GitHub – e ele pode não ter qualquer relação com o Android ou o Chrome OS. Chamada Fuchsia, a novidade foi enviada para um repositório de iniciativas em código aberto, mas por enquanto poucos detalhes sobre ela estão disponíveis.

A Google não realizou qualquer anúncio simplesmente por conta do fato de o sistema estar em seus estágios iniciais de desenvolvimento. Em um registro de chat IRC da Hacker News, o engenheiro-sênior de software da Gigante das Buscas, Brian Swetland, explicou porque o projeto apareceu onde está agora. “A decisão foi tomada para que ele [o SO] fosse construído com código aberto, estão faz sentido já começar lá logo de cara”, afirmou.

O novo sistema operacional não deve ser baseado no kernel do Linux

Por enquanto, acredita-se que o novo sistema operacional não seja baseado em Chrome OS ou em Android – ou sequer em algum kernel já existente do Linux. De acordo com o Android Police, o Fuchsia faz uso do kernel Magenta, uma solução capaz de controlar sistemas responsáveis por vários tipos de dispositivos – incluindo aparelhos simples de Internet das Coisas.

Novas possibilidades

Nada está confirmado até o momento, mas considerando que a Google já tem o Chrome OS e o Android estabelecidos como soluções para computadores e smartphones, faz sentido que sua próxima grande investida seja no mercado de IdC (ou IoT, na sigla em inglês). Dessa forma, a Gigante das Buscas pode estar tentando criar uma solução que englobe todas as possibilidades de produtos.

Por outro lado, alguns rumores indicam que o Fuchsia pode se tornar a base para uma nova geração dos SOs atuais da empresa para celulares e PCs, ajudando-os a lidar melhor com outros aparelhos conectados. Com a constante expansão de novas tecnologias, criar um ambiente em que os vários sistemas operacionais possam atuar em conjunto facilitaria as coisas na hora de expandir aplicações, especialmente considerando realidade virtual e aumentada.

O Fuchsia pode servir como plataforma para as versões futuras do Chrome OS ou do Android, mas nada foi confirmado

E aí, você acha que o projeto Fuchsia será um novo sistema operacional focado em aparelhos da Internet das Coisas? Acredita que ele servirá de base para as próximas gerações do Chrome OS e do Android? Compartilhe suas teorias e argumentos nos comentários abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: