A Google está de olho no serviço de streaming SoundCloud, dizem insiders nos bastidores do mercado de tecnologia. Segundo o Music Business Worldwide, a gigante estaria disposta a desembolsar algo em torno de US$ 500 milhões, bem abaixo do que plataforma musical de Berlim havia avaliado semanas atrás, quando o Spotify também manifestava interesse.

Nos últimos dois anos tanto o Spotify quanto o Twitter estiveram no páreo para adquirir o SoundCloud, que mudou bastante sua política de direitos autorais no período e perdeu muitos usuários, popularidade e conteúdo. De olho em outras formas de monetizar, chegou a lançar um plano de assinatura, o SoundCloud Go, com experiência offline sem anúncios, mas mesmo assim não vingou.

Companhia alemã lançou um serviço de assinatura, o SoundCloud Go, mas não obteve grande resposta da audiência

De acordo com o Bloomberg, o SoundCloud avaliou no final do ano passado seu próprio valor em algo perto de US$ 1 bilhão, algo que o mercado recusou, especialmente o Spotify. Agora, ao que parece, a companhia de Mountain View tem seus próprios planos para a empresa alemã.

Possibilidade de novos caminhos

O SoundCloud tem mais de 175 milhões de usuários e há duas ou três temporadas era uma das plataformas musicais mais quentes do setor, principalmente entre os artistas e podcasts indie. Para ter uma ideia, recentemente o Spotify superou a marca dos 100 milhões de seguidores, com 40 milhões de pagantes, e a Apple Music alcançou aos 20 milhões de assinantes.

Como dito antes, as dificuldades dos músicos em lidar com as mudanças na política dos direitos autorais derrubou o grupo europeu no meio artístico. E o que a Google pretende, então, com essa possível compra?

Estaria o Google querendo incorporar o SoundCloud ao serviço Play Music?

Ainda não está muito claro, contudo, uma ponte entre esse grande público e o serviço Google Play Music seria o caminho mais óbvio. Além disso, essa comunidade de DJs e produtores independentes poderia servir como complemento aos produtos mainstream, incluindo os do YouTube Red.

É bom lembrar que nada disso foi confirmado, então o jeito é aguardar o pronuciamento oficial de alguma das partes.

Cupons de desconto TecMundo: