Nem tudo é guerra no Vale do Silício. As gigantes Microsoft e Google anunciaram um acordo de mútua cooperação que encerra todas as reclamações a respeito de regulação de mercado envolvendo a rival em qualquer parte do mundo.

Isso significa que as duas empresas não vão mais se acusar ou lutar uma contra a outra em acusações antitruste ou monopólio. "A Microsoft concordou em retirar reclamações regulatórias contra a Google, refletindo nossas mudanças de prioridades legais. Nós continuaremos a focar em competir vigorosamente por mercado e por consumidores", disse a empresa em comunicado ao site Re/Code.

A Google concordou em uma mensagem parecida à mesma página. "Nossas companhias competem vigorosamente, mas queremos fazer isso pelos méritos de nossos produtos, não via procedimentos na Justiça", consta no documento.

Já começou

Um exemplo imediato do acordo é que a Microsoft saiu da FairSearch e da ICOMP, duas organizações que reclamam do domínio da Google no mercado de mecanismos de busca. Porém, reguladores europeus que acusam a marca de ser dominante demais na área de Android não sofrerão sanções ou reclamações da Microsoft.

Pichai é o atual CEO da divisão Google no Alphabet

O acordo ainda não significa uma amizade, mas é uma aproximação que não seria nem pensada nos tempos de Steve Ballmer e Eric Schmidt como CEOs de Microsoft e Google, respectivamente. Seus sucessores, Satya Nadella e Sundar Pichai, são mais amigáveis a conversas entre companhias e possuem uma mentalidade mais contemporânea — recentemente, a Microsoft até encerrou um boicote de patentes contra a rival, permitindo o pagamento de royalties para o uso de Android e Linux em hardwares parceiros.

Google e Microsoft podem deixar as diferenças de lado para virar aliadas no mercado? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: