O problema das crianças que jogam em smartphones e tablets dos pais e realizam compras milionárias está rendendo dor de cabeça para a Google e para a Apple na Europa.

A Comissão Europeia, órgão responsável por regular a legislação comercial do continente, já notificou as duas empresas sobre a possibilidade de serem legalmente intimadas e condenadas por conta de aplicativos em suas lojas que levam crianças a fazerem várias compras não autorizadas nos cartões de créditos dos pais.

No caso da Google, algumas mudanças serão feitas na loja de apps do Android para que aplicativos que permitem pagamentos internos — aqueles que vendem itens como moedas de jogo, bônus e outros elementos — não sejam mais identificados como gratuitos. Assim, somente aplicativos que não requerem qualquer pagamento para jogar terão essa classificação na Google Play.

Está fazendo mais que as outras?

A Apple, por sua vez, não parece tão empenhada em resolver o problema, segundo a Comissão Europeia. Isso porque nenhuma medida pontual a ser implementada foi indicada pela empresa. Mesmo assim, a Maçã enviou um comunicado à imprensa dizendo que, na verdade, está orgulhosa das suas políticas de controle parental e que estava fazendo mais que as concorrentes para evitar problemas como esses.

No comunicado, foi apontado ainda um novo recurso do iOS 8 que vai perguntar aos usuários se ele realmente deseja comprar um item antes de a App Store processar o pagamento. Contudo, a Comissão Europeia parece não estar satisfeita apenas com isso.

Cupons de desconto TecMundo: