(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Em meio a preocupações quanto aos usos possíveis do Google Glass, Larry Page veio a público para dar novos esclarecimentos sobre o sistema de privacidade do acessório. Durante a conferência anual de acionistas da empresa, ele afirmou que os temores das pessoas vão começar a diminuir conforme elas integram dispositivos que podem ser vestidos a suas vidas cotidianas.

“Você não deveria ficar morto de medo quando alguém usa o Glass no banheiro, assim como você não fica assustado quando alguém mostra um smartphone capaz de registrar fotografias”, afirmou o CEO da companhia. Segundo ele, os consumidores estão expressando uma preocupação exagerada quanto às implicações que produtos do tipo podem ter sobre a sua privacidade.

Nos últimos meses, a companhia foi obrigada a fazer diversos pronunciamentos públicos relacionados aos limites de privacidade do dispositivo. Segundo ela, aplicativos de reconhecimento facial não serão aprovados em um momento inicial como forma de evitar que pessoas sejam identificadas contra a sua vontade.

“Obviamente, há câmeras por todos os lados”, lembrou Page durante a reunião ao questionar quais dos investidores possuía um smartphone. Segundo ele, a única grande diferença do Glass é o fato do aparelho exigir que o usuário fique encarando o objeto que deseja fotografar, algo que pode resultar em situações bastante constrangedoras.

Cupons de desconto TecMundo: