(Fonte da imagem: Divulgação/Google)

A promessa da Google de que a bateria do Google Glass é capaz de durar por até um dia foi colocada em dúvida em uma análise realizada por um dos desenvolvedores que já recebeu uma unidade do acessório.

Em um texto postado no Quora, Robert Scoble afirmou que o Glass, em vez de ser um computador portátil, não passa de um “dispositivo bastante limitado que pode ser vestido e mostra poucos conteúdos estáticos limitados”. Ele ainda reclamou da duração da bateria: meia hora de gravação de vídeo é o suficiente para zerar completamente a fonte de energia.

Além disso, para usar as funções de um smartphone (o que é possível ao sincronizar o aparelho com o Glass), mais bateria é consumida, o que pode diminuir ainda mais esse tempo de uso.

Nem mesmo as funções presentes foram elogiadas: várias informações são mostradas em cartões, como se fossem tweets, e somem rapidamente para economizar bateria. Diversas funções podem ser criadas no futuro, mas Scoble não vê como isso pode ser feito sem obter acesso ao hardware. O relato completo do desenvolvedor pode ser conferido neste link.

Cupons de desconto TecMundo: