Já faz algum tempo que a Google começou a bloquear o acesso do público a extensões do Google Chrome baixadas fora da Chrome Web Store. Isso está para ficar ainda mais rígido pelos próximos meses, entretanto, segundo a empresa, em um anúncio oficial.

Para começar, se você utilizava outras versões do navegador – como no caso do Chrome Canary – para ter acesso a alguma extensão que já estava bloqueada no Chrome comum, pode dar adeus: a partir de hoje (13), a política de bloqueio vale para todos os canais do navegador no Windows. Mas não pense que os donos de aparelhos Mac estão livres, pois a mudança entrará em vigor a partir de julho deste ano.

Medidas necessárias

Uma ação como essas pode parecer ainda mais drástica do que antes, mas ela não vem sem explicação. Segundo a Google, houve uma queda de 75% nos pedidos de ajuda ao consumidor por instalações de extensões indesejadas, desde a adoção do sistema. Precisamos aceitar que esse número é bem encorajador para a expansão do projeto.

“Nós originalmente não aplicamos esta política no canal de desenvolvedores do Windows para permitir aos desenvolvedores poderem optar por sair”, começou Jake Leichtling, gerente de produto de extensões de plataforma na Google. “Infelizmente, nós observamos desde então softwares maliciosos forçando usuários a instalar extensões indesejadas fora da loja. Usuários afetados são deixados com extensões maliciosas rodando em um canal do Chrome que eles não escolheram”, continuou ele.

Desenvolvedores ainda podem

É claro que, a esse ponto, muitos desenvolvedores já estão acendendo suas tochas e pegando os ancinhos – afinal, não são poucos aqueles que veem a política apenas como uma forma de controlar que extensões podem ou não serem usadas no Chrome. Mas a Google garante que ainda vai continuar dando suporte às instalações locais de complementos durante o desenvolvimento dos projetos, bem como instalações via Política Empresarial.

Por fim, Leichtling comenta: “A plataforma de extensão libera poderosas ferramentas que podem ajudar os usuários a terem o melhor do Chrome. Entretanto, é crucial que nossos usuários estejam seguros do alcance dos desenvolvedores de softwares maliciosos. Estender esta proteção é mais um passo para garantir que usuários do Chrome possam aproveitar tudo o que a rede tem a oferecer sem a necessidade de se preocupar ao navegar.”

Cupons de desconto TecMundo: