No início deste mês, os usuários do Chrome OS tiveram um bom motivo para comemorar – o sistema operacional da Google ganhou uma atualização respeitável e passou a suportar a execução de apps de Android, tudo graças a um projeto novo da companhia batizado como App Runtime for Chrome (abreviado para ARC), que, por sua vez, é baseado na tecnologia open source Native Client.

Apesar de ser uma novidade interessante, muitos internautas ficaram chateados com a minúscula compatibilidade do ARC: de início, apenas quatro aplicativos foram disponibilidades para a plataforma. Além disso, algumas pessoas ficaram com uma pulga atrás da orelha: já que o Chrome OS é basicamente uma versão modificada do navegador Google Chrome, porque tal recurso só foi liberado para o sistema operacional e não para o browser em si?

Foi pensando nisso que o programador Vlad Filippov (que, apesar de seu nome, é residente da cidade de Toronto, Canadá) criou o ARChon, uma versão modificada do ARC que pode ser instalada no Chrome em qualquer sistema operacional suportado pelo navegador – ou seja, Windows, Mac OS ou Linux. Para utilizar a ferramenta, basta certificar-se de que seu browser esteja atualizado para a edição 37 (a mais recente, no momento em que esta matéria foi escrita).

Contudo, vale alertar para você não ir com muita sede ao pote: o ARChon ainda possui uma série de limitações e os programas executados através dele ficam bastante instáveis, tornando seu uso praticamente impossível. A extensão não processa pacotes “crus” de apps Android – os famosos arquivos APK –, sendo necessário utilizar uma ferramenta chamada chromeos-apk (também criada por Filippov) para realizar a conversão do documento. Caso esteja interessado em testar a novidade mesmo assim, clique aqui para acessar o GitHub do ARChon e aqui para baixar o chromeos-apk.

Cupons de desconto TecMundo: