O Google Chrome acaba de reprovar em um teste de segurança. A firma especializada Identity Finder descobriu que o navegador possui uma falha que foi considerada grave pela equipe.

Segundo o relatório publicado recentemente, o Google Chrome armazena os dados dos usuários em arquivos de texto simples, que podem ser acessados por qualquer pessoa que tenha acesso ao computador, seja físico ou através de Cavalos de Troia.

Entre as informações armazenadas, estão dados de navegação que deveriam ser sigilosos, incluindo números de cartão de crédito, números de contas bancárias, documentos, endereços e quaisquer outras informações que as pessoas digitam no navegador.

Google já está ciente disso

A empresa já sabe disso, e divulgou um pronunciamento oficial em que declara que o navegador pede permissão antes de salvar qualquer informação sigilosa localmente, e não precisa salvar nada se o usuário não quiser.

A Google sugere que todos usem ferramentas de criptografia locais para proteger seus arquivos, que inclusive estão presentes em praticamente todos os sistemas operacionais modernos, e cita o Chrome OS como um exemplo:

“O Chrome OS criptografa todos os dados armazenados localmente por padrão. Recomendamos que as pessoas usem as medidas de segurança embutidas em seus sistemas operacionais escolhidos”.

Proteja os seus dados

Caso você esteja preocupado com a segurança, basta eliminar esses arquivos da sua máquina limpando o cache do Chrome. Para isso, acesse as configurações do navegador e selecione a opção “Limpar dados de navegação”.

Cupons de desconto TecMundo: