Durante seu discurso na conferência Code, organizada pelo site Re/Code, o cofundador da Google, Sergey Brin, admitiu que seu envolvimento com o Google+ não foi exatamente uma decisão acertada. O executivo afirma que isso se deve ao fato de ele não se tratar de “uma pessoa muito social” e que pode ser considerada “meio estranha”.

“Foi provavelmente um erro eu estar trabalhando em qualquer coisa tangencialmente relacionada com algo social, para começo de conversa”, explicou. Dessa forma, Brin tenta justificar parcialmente o relativo fracasso da rede social que, embora tenha um número respeitável de usuários registrados, não consegue competir em nível de engajamento com o Facebook.

Responsável pela fundação da Google junto com Larry Page, em 1998, o executivo atualmente foca sua atenção em projetos semissecretos desenvolvidos pelo laboratório Google X. Entre as invenções que saíram desse grupo misterioso está uma lente de contato capaz de medir o nível de glicose no sangue e o conhecido Google Glass — a última invenção do grupo é um carro elétrico autônomo que dispensa completamente qualquer tipo de volante.

Cupons de desconto TecMundo: