(Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

O clima está pesado entre a Samsung e as três maiores operadoras de telefonia do país. A SK Telecom, a KT e a LG U+ começaram as vendas do smartphone Galaxy S5 a partir desta quinta-feira (27), praticamente duas semanas antes da data correta de lançamento do aparelho.

A Samsung afirmou que está "bastante perplexa" com a situação e diz que a decisão não partiu dela, já que a vontade da fabricante era lançar o aparelho em diversos mercados (incluindo a própria Coreia do Sul e o Brasil) apenas em 11 de abril.

As unidades que serão vendidas no país são bastante limitadas, já que o estoque completo ainda não foi enviado. O preço convertido por lá sem planos de dados deve ficar em torno de US$ 808 (cerca de R$ 1,8 mil).

Rebeldes

Apesar de irem contra a vontade da Samsung, as operadoras têm uma boa desculpa para burlar a data original: a partir do começo de abril, elas começam a cumprir uma suspensão que impede as empresas de comercializarem smartphones nesse período.

A punição foi definida pelo governo sul-coreano após uma condenação recente em tribunal: por meio de subsídios, as três companhias contribuíram com uma quantia em dinheiro maior que o limite para a fabricação de certos smartphones. Elas até pediram à Samsung para anteciparem legalmente a venda do Galaxy S5, mas a resposta foi negativa.

Cupons de desconto TecMundo: