Imagem de: Vendas de gadgets vestíveis devem alcançar 64 milhões de unidades em 2017

Vendas de gadgets vestíveis devem alcançar 64 milhões de unidades em 2017

1 min de leitura
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Divulgação/Samsung)

Depois da notícia relatando que 30% dos consumidores que adquiriram o Samsung Galaxy Gear devolveram o gadget para a loja, temos a impressão de que as vendas deste tipo de aparelho não foram muito bem aceitas.

Entretanto, esta não é a mesma conclusão do estudo feito pela empresa de análise Berg Insight. Conforme a notícia divulgada pelo site BGR, os analistas preveem que as vendas de gadgets vestíveis vão chegar a 64 milhões de unidades em 2017.

Este número foi obtido com base nas estatísticas de vendas de aparelhos semelhantes em 2012 e 2011. Conforme o relatório, a Berg Insight disse que há um crescimento anual de 50,6% neste mercado. Por ora, boa parte das vendas ainda se deve aos monitores cardíacos e aparelhos para exercícios físicos, mas logo os relógios inteligentes vão virar o jogo.

Para Johan Svanberg, analista sênior da Berg, a primeira geração desses produtos apela para um mercado bem específico e tem poucos usos, mas o refinamento no design, as novas tecnologias e a melhoria na conectividade vai incentivar a adoção mais rápida do mercado. Será mesmo que esses gadgets serão tão importantes? Você compraria um?

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Vendas de gadgets vestíveis devem alcançar 64 milhões de unidades em 2017