As previsões do futuro frequentemente não se concretizam exatamente do modo como imaginamos, especialmente quando projetamos as nossas imaginações para séculos adiante.

Inclusive, nós já publicamos alguns artigos no TecMundo falando sobre isso, como você pode lembrar aqui e aqui. Contudo, de acordo com perspectivas elaboradas por um grupo de cientistas, existem alguns pontos que realmente devem se tornar verdade.

Além dos cientistas, vários arquitetos e urbanistas se juntaram para realizar essas projeções, liderados pela cientista Dr. Maggie Aderin-Pocock – coautora do estudo publicado em nome da SmartThings. De acordo com eles, no ano de 116 drones gigantescos carregarão estruturas para vários lugares, as pessoas viverão em cidades submersas, semelhantes a bolhas, e em prédios com mais de 25 andares subterrâneos.

O domínio das impressoras 3D

Para complementar esse cenário futurista e fantástico, os seres humanos se alimentarão de comidas feitas em impressoras 3D, com a possibilidade de você realizar o download dos seus pratos prediletos, que podem se tornar realidade em poucos minutos. E mais, nós poderemos imprimir nossas próprias casas, segundo eles, já que o poder e as possibilidades das impressoras 3D serão enormes. Veja abaixo alguns dos conceitos desse futuro:

Esses cientistas também não subestimaram o avanço espacial que pode ocorrer nos próximos 100 anos, atestando que viagens à Lua e Marte serão possíveis, assim como as futuras colônias nesses locais. A Dr. Aderin-Popock diz que hoje nossas vidas são quase irreconhecíveis se comparadas às vidas de um século atrás, e que o mesmo vale para o futuro.

Dez anos atrás tecnologias como a SmartThings da Samsung pareciam distantes demais, algo que hoje já é real – controlar e monitorar vários recursos de nossas casas por um smartphone. No próximo século nós veremos mudanças muito mais drásticas, e rápidas, acontecendo e afetando diretamente o modo como vivemos e interagimos com o mundo ao redor. Por isso, essas projeções não devem soar tão fantasiosas assim.

Como você acha que será o futuro daqui 100 anos? Comente no Fórum do TecMundo.