Todos nós crescemos cercados por referências daquilo que pode ser o nosso futuro. Seja através de filmes, de seriados ou de livros, é quase que impossível alguém nunca ter tido contato com alguma história que ousa indicar como os anos vindouros vão ser. Os mais empolgados sonham com um futuro tecnológico, cheio de artefatos modernos que vão facilitar cada vez mais a nossa vida.

São robôs, drones, óculos de realidade aumentada [...] e outros produtos que chegam a nos surpreender de tão avançada que é a tecnologia encontrada neles.

Algumas empresas do presente, no entanto, já tentam adiantar as coisas e criar itens que parecem ter saído diretamente de uma obra de ficção científica. São robôs, drones, óculos de realidade aumentada, carros que não precisam de motoristas para se moverem, localizadores, programas com uma inteligência artificial quase autônoma e outros produtos que chegam a nos surpreender de tão avançada que é a tecnologia encontrada neles.

Mas será que cola?

Muitas pessoas afirmam que esses produtos não dão certo entre os consumidores pois caem no que é chamado de "dilema do inovador", um efeito estudado pelo professor de Harvard Clayton Christensen que afirma que esses artigos de tecnologia muito avançada realizam funções que ainda não precisamos e, por isso, não são tão bem recebidos sem a devida demanda.

Seja como for, conheça seis startups que estão trabalhando em projetos superavançados que vão nos deixar com a sensação de termos viajado no tempo ou de estarmos entrando na narrativa de uma novela de ficção científica. Veja agora o que vem por aí em um futuro bem próximo.

1. Aeroxo

Aproveitando a popularidade enorme e crescente dos drones, a startup Aeroxo está desenvolvendo um quadricóptero para revolucionar a categoria. O ERA-100 tem um alcance de impressionantes mil quilômetros e convenceu investidores da I2BF Global Ventures a aplicarem US$ 500 mil, quase R$ 1,9 milhão.

O drone da Aeroxo apresenta números impressionantes: pode atingir 230 km/h de velocidade horizontal e tem uma autonomia de voo de até 8 horas. Ele utiliza um tipo especial de rotor que combina as capacidades das hélices de helicópteros com as habilidades de voo de aeronaves com asas. Usando diversas câmeras e sensores, o ERA-100 é capaz de se guiar sozinho através de praticamente qualquer condição climática.

2. Atomwise

Uma empresa farmacêutica que trabalha com a descoberta de novas drogas usando inteligência artificial. Tem como ser mais futurista do que isso? Pois a startup Atomwise trabalha com sistemas inteligentes para encontrar novos medicamentos para as mais diversas doenças, inclusive o fatal Ebola, que recentemente causou danos enormes na África.

Sabemos que a trilionária indústria farmacêutica está longe de ser santa, mas a Atomwise recentemente anunciou ter recebido um investimento de US$ 6 milhões, em torno de R$ 22,5 milhões, para continuar desenvolvendo remédios com a ajuda de seus programas de inteligência artificial.

3. Fotokite

A Fotokite, uma startup suíça, desenvolveu um drone feito especialmente para filmagens. Fácil de utilizar, o Fotokite Phi é comandado por um cabo que o conecta com o usuário. Você deve estar pensando que um drone com fio pode não ser muito útil, mas ele é incrivelmente prático para realizar filmagens simples lá das alturas enquanto é totalmente manejado através de um longo fio. Isso evita o uso de smartphones, controles remotos, GPS ou qualquer outro recurso que pudesse ser usado para pilotar o quadricóptero.

Outra vantagem enorme desse produto é sua versatilidade na hora de ser armazenado. Completamente dobrável, o Fotokite Phi pesa apenas 350 gramas e pode ser guardado em um pequeno tubo plástico e levado com facilidade para qualquer lugar.

4. Jibo Robot

A startup Jibo Robot quer nos dar a sensação de estarmos vivendo no futuro criando um robô para nos fazer companhia, assim como vemos em uma quantidade enorme de filmes, livros e desenhos animados. A empresa de Boston recebeu investimentos na casa dos US$ 38 milhões, cerca de R$ 142 milhões, para colocar em prática e comercializar o Jibo, um robô “amigável, prestativo e inteligente”.

Jibo possui duas câmeras de alta resolução para rastrear e reconhecer rostos, tirar fotos e até realizar chamadas através de vídeo. Ele é capaz de capturar sons através de microfones e fala mensagens e lembretes, para que você nunca perca um compromisso. Sua inteligência artificial permite que vá aprendendo cada vez mais sobre você e se adapte à sua vida. Assim, não dá para negar que o futuro já chegou.

5. Magic Leap

A Magic Leap é uma startup que está desenvolvendo um óculos de realidade aumentada, ou seja, visores que você coloca sobre os olhos e continua vendo o mundo real ao seu redor, porém, com uma boa pitada de mágica: os óculos são capazes de inserir elementos diversos em nossa realidade e nos permite interagir com eles.

Essa tecnologia pode ser usada, por exemplo, para aumentar a produtividade no trabalho, sendo possível acessar emails, planilhas, contatos e outros elementos diretamente na nossa frente e ao alcance de nossas mãos. Também pode ser uma enorme fonte de entretenimento com jogos interativos e “reais” (pelo menos do nosso ponto de vista).

Confira o vídeo a seguir com uma amostra interessante de como podemos trabalhar e nos divertir usando esses óculos. Atenção especial para os elementos que aparecem na visão do usuário, criados pela Weta Workshop, a companhia que criou os efeitos especiais da trilogia O Senhor dos Anéis.

6. Virtual Incision

Robôs médicos são futuristas demais para você? Pois não são para a startup Virtual Incision, uma empresa particular que desenvolve dispositivos médicos e vem tentando criar o robô médico perfeito. A ideia é que ele sirva para realizar pequenas cirurgias em situações em que não seja possível ter acesso a atividades médicas humanas.

O sucesso do projeto foi tamanho que a startup recebeu no último mês de julho um investimento de incrívels US$ 11,2 milhões, cerca de R$ 42 milhões. A soma total de todo o valor aplicado na criação e desenvolvimento do pequeno robô médico já chega a US$ 25,7 milhões, aproximadamente R$ 96 milhões.

.....

Podemos ainda não saber se já está na hora de usar tudo isso ou mesmo se esses produtos são necessários para o ser humano nesse ponto da História, mas não dá para negar que são interessantes, inteligentes e inovadores. Apenas deixando o tempo passar saberemos se eles serão parte importante de nossa vida ou não. Que o futuro seja bem-vindo!

Você acha que esses produtos futuristas serão úteis para o ser humano? Comente no Fórum do TecMundo