Cofundador da Apple, Steve "Woz" Wozniak não é só conhecido hoje em dia como o engenheiro responsável pela parte técnica e por colocar a mão na massa no início da história da companhia. Graças ao vasto currículo, ele também é creditado volta a meia por uma série de previsões e opiniões a respeito do mundo da tecnologia.

Em entrevista ao USA Today, Woz voltou a soltar alguns palpites — desta vez sobre 2075, mais precisamente daqui a 58 anos. A principal delas? Que a Apple "ainda estará por aí por bastante tempo, como a IBM". Segundo ele, a receita bilionária da Maçã faz com que ela possa "investir em qualquer coisa" e se manter viva, mesmo que de uma forma diferente. Ainda de acordo com o engenheiro, o mesmo vale apra Google e Facebook.

Sob a redoma

A respeito de como viveremos daqui a quase seis décadas, Woz é bem direto. Ele imagina a humanidade com uma colônia em Marte, mas especialmente voltada para uso industrial. A Terra continuaria sendo a nossa principal casa — e com muitas áreas ganhando utilidade. De acordo com ele, desertos podem virar cidades do futuro, inclusive com estrutura em forma de redoma e roupas especiais para que os moradores passeiem pelas áreas mais áridas.

Woz ainda falou sobre alguns temas curiosos, incluindo até extraterrestres ("Há uma chance aleatória" de nos comunicarmos com eles e "vale a pena tentar", apesar de ser algo difícil) e um possível fim dos médicos por conta de dispositivos de diagnóstico ou cirurgia e a inteligência artificial ("A questão será ética, sobre se podemos ou não eliminar a necessidade por doutores humanos").

Quem tem um iPhone na mão hoje tem mais poderes que o Superman

Para finalizar, o engenheiro também comentou que a tecnologia muda tão rápido que é difícil adivinhar quais são as próximas tendências. "Quem poderia ter previsto a ascensão do Uber há uma década?", questionou Woz, além de falar que uma pessoa com um iPhone hoje "tem mais poderes nas mãos que o Superman".