Árbitros contarão com ajuda da tecnologia para saber se bola entrou ou não (Fonte da imagem: Reprodução/FIFA)

A FIFA, entidade máxima do futebol mundial, anunciou hoje que aprovou a utilização das tecnologias capazes de identificar se uma bola entrou ou não no gol. Chamada de GLT ou Goal-Line Technology (Tecnologia na Linha do Gol, em tradução livre), ela vai ajudar os árbitros na hora de tomar decisões acertadas em alguns dos momentos mais polêmicos das partidas.

Vale lembrar que a GLT já foi colocada em testes no último Mundial de Clubes, realizado no Japão em dezembro de 2012. Com o sucesso da experiência, a FIFA agora colocará a tecnologia em uso em seus dois principais torneios: a Copa das Confederações, agora em 2013, e a Copa do Mundo do Brasil, no ano que vem.

Concorrência aberta

Durante os testes no Mundial de Clubes no ano passado, a entidade lançou mão de duas tecnologias diferentes para aplicação da GLT. A primeira, chamada de GoalRef, utiliza sensores magnéticos para identificar se a bola entrou ou não. Já a segunda, a Hawkeye, lança mão de câmeras para realizar o processo.

Com a oferta dessas e também de várias outras alternativas, a FIFA decidiu abrir uma concorrência para definir qual será utilizada oficialmente nas competições. Diversas empresas em processo de licenciamento já foram convidadas e devem participar do processo, que já inclui, obviamente, as duas outras companhias detentoras das tecnologias testadas anteriormente.

Todas serão convidadas a participar de algumas visitas de inspeção às sedes que serão utilizadas na próxima Copa das Confederações, algo que faz parte do procedimento de escolha da GLT. O processo deve ser finalizado entre março e abril deste ano.

Pressão

A FIFA sempre foi bastante resistente em relação ao uso de tecnologias no futebol, de forma que as discussões nesse sentido se arrastam já há bastante tempo. Contudo, as últimas competições oficiais da entidade mostraram que o uso pode ser benéfico em muitas situações.

Lance polêmico decidiu participação da Ucrânia na última Eurocopa (Fonte da imagem: Reprodução/BBC)

Na última Eurocopa, por exemplo, um incidente no jogo entre Inglaterra e Ucrânia causou revolta nos torcedores ucranianos, que viram o gol marcado por Marko Devic não ser validado. Na ocasião, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, citou que o uso das tecnologias já havia se tornado uma verdadeira necessidade.

Segundo o comunicado, a entidade não vai obrigar as federações a adotarem a novidade em seus respectivos campeonatos nacionais. Assim, a decisão de utilizar a GLT nas competições domésticas ficará a cargo de cada país.

Cupons de desconto TecMundo: