(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Depois que o CEO da Apple, Tim Cook, anunciou que a empresa pretende investir US$ 100 milhões em linhas de produção dentro dos Estados Unidos, agora foi a Foxconn — uma das maiores parcerias comerciais da Apple — quem revelou que deve expandir a sua presença em solo americano.

Segundo Louis Woo, um representante da fabricante chinesa, o objetivo principal é atender à demanda crescente por produtos “Made in USA”, pedido que tem partido de alguns clientes.

Contudo, essa ampliação dentro dos Estados Unidos deve superar um grande número de obstáculos, entre eles a cadeia de suprimentos que deve ser afetada em fábricas fora da China. Segundo Woo, em solo chinês a maioria dos fornecedores se encontra próxima às plantas da Foxconn, diminuindo o tempo de entrega dos materiais e, principalmente, o custo.

Outro problema que a empresa precisa superar é a situação da mão de obra: enquanto na China o custo dos trabalhadores é menor, nos Estados Unidos o número de engenheiros capacitados é muito superior. Equilibrar esses fatores deve ser um desafio para a Foxconn.

Cupons de desconto TecMundo: