(Fonte da imagem: Divulgação/Foxconn)
Após ser a protagonista de diversas denúncias trabalhistas, a Foxconn – empresa responsável por montar os produtos da Apple na China antes deles serem vendidos no resto do mundo – amenizou as condições de trabalho de seus empregados.

De acordo com o Wall Street Journal, os 150 mil funcionários da empresa tiveram um aumento de 16% em seu salário. Ao mesmo tempo, o período probatório pelo qual os funcionários passam antes de serem efetivados na companhia passou de seis para três meses.

As mudanças acontecem após uma onda de suicídios entre os funcionários, a qual gerou uma visita do CEO da Apple Tim Cook e uma investigação pela Fair Labor Association (organização internacional que atua em defesa dos direitos trabalhistas). Agora, finalmente a Foxconn parece estar trabalhando para resolver seus problemas.

Fonte: The Wall Street Journal

Cupons de desconto TecMundo: