Imagem de: CEO da Ford acredita que carros autônomos podem dominar as ruas em 4 anos

CEO da Ford acredita que carros autônomos podem dominar as ruas em 4 anos

1 min de leitura
Avatar do autor

Os carros autônomos ainda estão em etapa embrionária, mas, pouco a pouco, dão o ar de sua graça e alcançam uma fatia maior do mercado. Imaginar um cenário utópico, em que carros autônomos perambulam pelas ruas, não é difícil. Na verdade, pode ser que isso seja bem possível no futuro. É nisso que o CEO da Ford, Mark Fields, acredita: em quatro anos, esses automóveis podem estar nas ruas dos EUA.

O executivo disse que a Ford pode entregar veículos totalmente autônomos em estradas nas quais mapas em alta definição estiverem disponíveis. O ponto-chave, segundo o dono da montadora, é assegurar que as políticas e diretrizes para esse tipo de veículo sejam atendidas.

“Eu descrevo nossa estratégia como ter um pé no presente e outro no futuro. Estamos nos tornando uma companhia de locomoção e de automatização. (...) Quais são as decisões que precisamos tomar hoje que nos permitem ser bem-sucedidos?”, ponderou o CEO.

Fields afirmou que parte da companhia está focada em vender carros tradicionais, caminhonetes e SUVs. A outra parte da empresa, frisou o executivo, está concentrada em observar onde estará o transporte daqui a 20 anos. “Algumas cidades estão tentando remover veículos comprados de locais centrais das cidades”, revelou.

E os apps, que papel exercem nessa história?

De acordo com o executivo, a montadora também tem planos de aprimorar a experiência com apps no futuro. A empresa anunciou uma extensão do sistema de entretenimento Ford Sync, que permite aos usuários utilizarem o smartphone para remotamente localizar ou até mesmo ligar o carro.

O CEO afirmou que a companhia planeja ampliar esse recurso e aprimorar suas funções a toda a linha de veículos da montadora – e isso inclui, é claro, os automóveis autônomos.

Você também acha que os carros autônomos podem dominar as ruas em quatro anos? Comente no Fórum do TecMundo.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
CEO da Ford acredita que carros autônomos podem dominar as ruas em 4 anos