A Apple vai usar uma nova fonte para seus próximos sistemas operacionais, o OS X El Capitan e iOS 9, que serão lançados no quarto trimestre deste ano. Sai a Helvetica Neue, adotada há apenas dois anos, e entra a San Francisco, desenhada pela própria companhia.

Essa é a primeira fonte que a Apple projeta em mais de 20 anos. A tipografia é limpa, sem serifas (os pequenos riscos que adornam as letras em suas extremidades) e compacta, que parece ter sido feita para a maior legibilidade possível em telas pequenas como a do Apple Watch.

Embora estivesse por todos os cantos da WWDC 2015, a conferência para desenvolvedores da Apple, a San Francisco não foi anunciada com alarde pela empresa de Cupertino. Por quê? Para o site da Wired, uma possibilidade teria sido para salvar as aparências. Para o famoso tipógrafo alemão Erik Spiekermann, a Apple está muito atrás quando o assunto é fonte, já que a Google possui sua tipografia personalizada, a Roboto, desde 2011.

A história das fontes da Apple

Do ano 2000 até 2014, a companhia usou a fonte Lucida Grande para o OS X. Há dois anos, ela anunciou que passaria a adotar a Helvetica Neue Light a partir do iOS 7, intenção pela qual foi muito criticada: os traços eram finos demais para as telas dos celulares. No final das contas, decidiu-se pela Helvetica Neue.

Agora, em menos de dois anos, a Apple muda novamente de fonte. Quer dizer, não há muitas mudanças entre a Helvetica Neue e a San Francisco, mas esta é mais "pesada" (com traços mais grossos) e torna a leitura mais fácil em telas pequenas. A grande característica dessa fonte é que o "peso" varia conforme o tamanho do display. Alta e magra, a nova tipologia usa bem os espaços, como o Roboto, da Google.

Cupons de desconto TecMundo: