Um dos maiores males modernos ocasionados por conta da tecnologia, a perda de audição em jovens não para de crescer. De acordo com dados recentes, um a cada cinco adolescentes possuem algum grau de problema auditivo, ao menos nos Estados Unidos.

O maior culpado? Fones de ouvido, que são os responsáveis pela exposição exagerada ao som. A acusação é de William Shapiro, professor da Universidade de Nova York. Segundo ele, os modelos intra-auriculares (aqueles pequenos que são fixados ao "entrarem" na orelha) são os piores. Isso porque eles ficam perto demais do ouvido interno, gerando uma pressão muito maior do som.

Isso faz com que a cóclea e outros componentes do ouvido interno sejam "estressados" demais e acabem sendo danificados com o tempo. É isso que causa a perda de audição precoce por conta da tecnologia.

No caso dos intra-auriculares, pequenas mudanças pesam: uma alteração de 3 decibéis (db) para 6 db, mesmo sendo pequena em percepção de volume para quem está ouvindo algo, já é o dobro da intensidade do som se muito perto do ouvido interno.

Previna-se!

Shapiro cita três dicas valiosas para que você não entre nas estatísticas. A primeira é manter o volume no máximo em 60% — um aviso que aparelhos Android já fazem, por exemplo. Além disso, procure não exagerar na dose e fique com os fones no máximo 1 hora por dia.

Os fones mais recomendáveis são os headphones com tecnologia de cancelamento de ruído. Por isolarem o usuário dos barulhos exteriores, eles podem ser usados em volumes menores, já que você não precisa colocá-los no máximo para se concentrar apenas no que está tocando. O TecMundo já deu algumas dicas importantes sobre o uso desse acessório e até sugestões de modelos para o público jovem.

Qual é o melhor fone de ouvido para se comprar? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: