(Fonte da imagem: Reprodução/MIT News)

Colisões entre prótons e íons de chumbo realizadas pelo Large Hadron Collider (LHC) produziram resultados que estão surpreendendo pesquisadores. Segundo os responsáveis pelo projeto, a observação atenta do processo revelou o surgimento de um novo tipo de matéria conhecida como “color-glass condensate” (condensado cor de vidro, em uma tradução livre).

Quando feixes de partículas colidem entre si em alta velocidade, surgem centenas de novas partículas, sendo que a maioria se afasta do ponto de colisão na velocidade da luz. Porém, cientistas que trabalham com o LHC descobriram que alguns pares de partículas voavam na mesma direção de forma correlacionada.

Descoberta surpreendente

“De alguma forma elas voam na mesma direção, embora não seja claro como elas comunicam essa informação entre elas. Isso surpreendeu muitas pessoas, incluindo nós mesmos”, afirma o professor de física do MIT, Gunther Roland. Junto a Wei Li, pós-doutor pela mesma instituição, ele lidera o time responsável pela análise dos dados coletados durante as colisões feitas pelo LHC.

Um artigo descrevendo a descoberta será publicado na próxima edição do periódico Physical Review B, já podendo ser visto em sua integridade através do site arXiv. O novo tipo de matéria já havia sido observado há aproximadamente dois anos, quando o grupo de íons pesados do MIT realizou experiências envolvendo metais pesados como o ouro e o cobre.

Cupons de desconto TecMundo: