Imagem gerada pela simulação da colisão de dois prótons (Fonte da imagem: Lucas Taylor/Wikipedia)

O diretor do CERN, Dr. Rolf-Dieter Heuer, declarou no último sábado (09) que ele está confiante de que sua equipe provará a existência dos Bósons de Higgs ainda este ano, antes do Grande Colisor de Hádrons (LHC) ser desligado para receber algumas melhorias, em novembro. De acordo com o jornal The Telegraph, a declaração foi dada durante a participação do Dr. Heuer no Hay Festival of Literature & Arts, evento cultural que aconteceu no começo de junho, no Reino Unido.

Apelidado de “Partícula de Deus”, o Bóson de Higgs é uma partícula teórica e que possui papel fundamental na Física Moderna. Ela seria responsável, por exemplo, pela massa de outras partículas elementares, já observadas em experimentos. Durante décadas, cientistas têm trabalhado para detectar a existência do Bóson de Higgs, mas, até o momento, não podem dizer que essas partículas existem.

Para atestar cientificamente que o Bóson de Higgs é uma realidade, o CERN exige provas de altíssimo nível e o anúncio só será feito quando as chances de os cientistas estarem errados chegarem a 1 em 3 milhões. Se isso acontecer, “nós estaremos dando um grande passo em nosso conhecimento sobre o mundo físico e poderemos entender a criação do universo”, complementou Dr. Heuer.

Fonte: The Telegraph

Cupons de desconto TecMundo: