Se a Chevrolet veio para o Salão do Automóvel de São Paulo com o pente carregado e feliz da vida por ter estar emplacando o Onix no primeiro lugar dos carros mais vendidos do Brasil, a Fiat veio um pouquinho mais tímida e fez apostas mais certeiras sobre o que exibir.

A montadora italiana mostrou algumas novidades a respeito de como seus veículos estão segmentados no mercado nacional, com 500 ?– que, pelo visto, ainda dá sinais de vida – e Mobi na entrada, Palio, Grand Siena e Punto no recheio e Strada e Toro servindo para suportar quem procura modelos maiores.

É nas duas pontas que a Fiat está indo bem e foi isso que ela destacou: o Mobi ganhou uma nova versão, a Drive, com motor de 3 cilindros 1.0 da família Firefly que, segundo a marca, o coloca como o carro mais econômico do país. O pequenino também ganhou alguns outro mimos, como foi o caso da tela TFT no painel de instrumentos, inédito no segmento.

O Mobi ganhou também a tecnologia LiveON, que permite que você transforme o seu smartphone em uma tela touch do sistema de infotainment através do Bluetooth. Você pode controlar o rádio, utilizar apps de navegação e, para fechar, conta também com a função EcoDrive, que ajuda o motorista a dirigir de forma mais eficiente.

Do lado da Toro, a picape pequena/média/SUV funcional, graças a uma parceria com a norte-americana MOPAR, veio em uma versão especial para o Salão. Chamada de Blackjack, ela traz grafismos exclusivos e rodas de liga-leve de 19 polegadas.

A picape também ganhou um novo motor flex 2.4 Tigershark, que gera 186 cavalos de potência e 24,9 kgfm de torque quando abastecido com etanol e vem acompanhado de um câmbio de 9 marchas.

A Fiat mostrou também a nova campanha do Uno, que transforma o carro em uma espécie de gato que tem que caçar um rato e, pra isso, se utiliza de suas qualidades e tecnologias, como é o caso da função “hill assist”.

Para fechar o pacote, na melhor forma “você pode ver, mas dificilmente poderá ter”, a italiana trouxe o seu pequeno conversível 124 Spider, com seu motorzinho 1.4 turbo de 140 cavalos e tração traseira. O carro foi apresentado pela primeira vez no Salão de Genebra deste ano e renasce depois de 50 anos desde sua primeira versão.

A cobertura completa do Salão do Automóvel continua rolando ao longo do dia aqui no TecMundo. Não deixe de conferir nossas novidades em tempo real para não perder absolutamente nada!