As histórias que costumam ir para o topo da lista de artigos do Feed de Notícias do Facebook são aquelas que têm o maior número de interações dos usuários. Contudo, esse método não leva em consideração postagens que alguém se interessou em ler, mas não viu necessidade de curtir, comentar ou compartilhar, por exemplo.

Por isso, a rede social sofrerá mudanças na forma como o Feed seleciona conteúdos, levando em consideração agora não apenas as vezes em que uma matéria foi curtida, comentada e compartilhada, mas também o que o usuário costuma buscar voluntariamente. Dessa forma, a companhia espera mostrar conteúdos mais relevantes para cada indivíduo, que de outra forma poderiam passar despercebidos.

A ideia com isso não é tirar o foco das páginas de grandes empresas ou de celebridades, que sempre possuem grande engajamento do público. Na verdade, isso deve diminuir o modo como algumas pessoas ou grupos tentam se aproveitar de algum assunto de destaque para promover suas páginas ou ganhar milhares de seguidores de uma hora para outra.

Ações como essas podem ganhar notoriedade momentaneamente, mas o novo mecanismo de relevância vai rapidamente colocá-las de lado conforme as pessoas buscam por outros assuntos que são interessantes a elas. Obviamente, isso faz com que o usuário passe mais tempo no próprio Feed, o que o expõe a mais propagandas e gera mais receita para o próprio Facebook, mas pelo menos elimina parte da “gordura” normalmente encontrada na relação de notícias e assuntos mais relevantes.

Com que frequência você verifica o seu Facebook para ver novas postagens? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: