A partir de 1º de janeiro de 2016, funcionários do Facebook que acabaram de se tornar mães ou pais terão direito a quatro meses de licença maternidade (ou paternidade) com o recebimento normal de salário.

Os funcionários afetam "novos pais e pessoas em relacionamentos do mesmo sexto fora dos Estados Unidos" que estejam empregados no Facebook em qualquer parte do mundo. Nos EUA, sede da rede social, a prática já existia normalmente.

Quem fez o anúncio foi a chefe de Recursos Humanos da empresa, Lori Matloff Goler, em uma postagem no Facebook. A medida foi tomada como consequência do anúncio de que Mark Zuckerberg, o CEO e criador do site, tiraria dois meses de licença para cuidar da filha após o nascimento.

O objetivo é fazer com que os pais tenham tempo para cuidar dos filhos recém nascidos e ajudem no início da construção da família. Em países como os EUA, em determinados empregos, nem mesmo as mães conseguem muito tempo de licença após o parto. Com Facebook e até Netflix se preocupando com isso, é possível que outras corporações da área de tecnologia sigam por esse caminho.

O que você acha da licença maternidade de quatro meses anunciada pelo Facebook? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: