O Facebook busca novas formas de inovar e manter status de rede social máxima na internet. As compras online não param de crescer no Brasil e no mundo e, pensando nisso, Mark Zuckerberg e sua equipe querem que você compre produtos diretamente a partir do Facebook. Exatamente, esqueça aquele botão “Curtir”: é o comando “Comprar” que o site quer que você utilize.

Para isso, o time de desenvolvimento da rede social está testando novos sites de comércio eletrônico em miniatura incorporando-os dentro de páginas de revendedores no Facebook. Basicamente, as páginas que já existiam estão ganhando aprimoramentos que otimizam a experiência do consumidor que deseja comprar diretamente de lá, sem ser direcionado ao site da loja em questão.

Por enquanto, o processo está em fase de testes, mas a ideia é migrar toda a experiência de compras para o Facebook, sem o direcionamento a um site externo. Os botões “Comprar” permitem que os consumidores vejam um determinado item de que gostam e passem por toda a transação na rede social, desde o pagamento até o checkout final.

E qual deve ser o formato, esteticamente falando?

As mudanças sugerem que o Facebook adote um esquema similar à navegação de uma galeria de fotos. Segundo apurou o Buzzfeed, o Facebook está trabalhando com alguns revendedores nos bastidores para testar as lojas virtuais na rede social.

Em palavras resumidas, o intuito aqui é centralizar a experiência de compra num único local, o Facebook – mas sem prejudicar os outros setores ou as vendas no próprio site das lojas. A ideia é que elas vejam a empreitada com a mente aberta, num esquema em que todos os lados saem na vantagem.

O Facebook tem aplicativo próprio, tem um Messenger próprio e tem páginas de lojas, empresas e outras instâncias. A experiência de comprar diretamente pela rede social parece uma extensão natural.

Você acha que, se as lojas virtuais migrassem suas vendas para o Facebook, a ideia daria certo? Opine no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: